Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
O Reino de Nimbral, Parte Três
O Que os Olhos Vêem Depois
Por Ed Greenwood
Tradução por Ricardo Costa.

Para a maioria dos nimbraneses, a vida é simples e permanece harmoniosamente próxima dos ciclos e caminhos da terra e do mar. Nimbraneses evitam se entediarem, dominando suas atividades (como tecelagem, lapidação, corte de árvores, culinária e edificando com beleza e elegância usando madeira ou pedra) e divertindo-se criando escritos, ditos e aventuras cantadas. O reino mantém muitos contadores de histórias inventivos e uma indústria editorial viva. (quase todos os livros de contos nimbraneses são de aventuras curtas e românticas).

Os nimbraneses da costa habitam casas de pedra que têm sido construídas nas escarpas das colinas; cada uma delas têm telhados de ardósia ou de palha. A maioria dos nimbraneses do interior da ilha habitam pequenos chalés de troncos que serpenteiam pelas falhas das florestas, ou fazem usos extensivos de escadas, plataformas e quartos em árvores, como as habitações élficas de Florestas Emaranhadas em Cormanthor.

As viagens pelo reino são feitas a pé ou em cavalo, com pequenas carroças atreladas no caso de se mover produtos. Mercadores viajantes são muitos, mas grandes mercados poucos. Tavernas costumam ser de rocha sólida ou prédios de troncos que se estendem em todas as direções em alas e quartos altos, obviamente construídos em épocas distintas. A estrutura cresce conforme a necessidade demanda.

As margens ocidentais de Nimbral vêem o clima e mar mais bravios, e as viagens de barco tendem a ser curtos "saltos" de um porto ao próximo, enquanto ao passo que numerosas e pequenas embarcações percorrem as ondas entre as costas sul e leste do reino. Quando grande quantidade de materiais pesados, itens e pessoas precisam se mover a uma grande distância rapidamente, tendem a ir pela água, exceto nos meses de inverno.

Nos caminhos em meio as florestas, entretanto, sempre existe um intenso tráfego local (deve-se lembrar que as florestas estão livres de predadores). Aqui e ali, o visitante que atravessa as trilhas pode ver apenas uma coisa (além da prevalência das árvores gigantes da floresta, que não são cortadas), que faz a superfície nimbranesa instantaneamente diferente da alta Turmish: as finas torres de pequenos castelos de "contos de fada".

Os castelos nimbraneses são estruturas de pedra que são chamadas de castelos de "contos de fada" ou "ao modo das fadas" porque são construídas com curvas graciosas e arrebatadoras, que exibem torres altas e finas, sacadas e belos trabalhos em pedra. Eles servem como residência dos Cavaleiros, os mais prósperos e experientes nimbraneses, que cavalgam na Caçada Voadora e que normalmente viajam para o continente em sua juventude (em segredo, sem voar ou vestir abertamente as armaduras de vidro, em acordo com seus camaradas) para saborear o que o resto de Faerûn tem a oferecer. Muito dos jovens nimbraneses mais impacientes não podem esperar para chegar a hora de "fazer a Viagem", como a prática de viagens e aventuras é conhecida -- a menos que tenham problemas no estrangeiro ou se apaixonem profundamente por alguém que está no continente. Eles tendem a voltar para viver suas vidas no Reino da Caçada Voadora, mais sábios e felizes de estarem em casa, onde (como muitos deles colocam) "as coisas não são tão cheias, sujas, violentas e estragadas".

Uma "fazenda familiar" circunda a maioria dos castelos dos Cavaleiros, e nestas fazendas vivem um pequeno grupo de famílias arrendatárias, que cultivam especialmente para vender ao redor da ilha. Cavaleiros raramente competem diretamente com seus vizinhos mais próximos nos tipos de produtos plantados, mas quando isto acontece, as rivalidades podem ser ferozes.

Os Cavaleiros de Nimbral vestem trajes completos de armaduras de vidro, melhoradas na dureza e que provêem vários atributos mágicos para seu usuário. Eles seguem um elaborado código de cavalaria (desenvolvido há séculos atrás para prevenir que os Cavaleiros ataquem as famílias e propriedades de outros, nem promovam guerras abertas entre eles). Em suas patrulhas atacam feras predadoras e monstros, repelem invasões e agressores (como os piratas e escravistas), observam de perto o paradeiro e atos dos nimbraneses e visitantes e também aplicam a lei para estes.

Muitos habitantes do continente consideram incomuns as colheitas nimbrianas: os nimbraneses colhem uma certa "rosa-sombria", gigante e feia, de um vermelho desbotado e vinhos feitos de bulbos da floresta, por exemplo. Eles esmagam folhas de hortelã para purificar a água, bem como adicionam, esmagam, ou fermentam muitas coisas estranhas, como casca de algas marinhas, que adicionam em vinhos e chás locais.

Os remédios nimbrianos podem ser ainda mais surpreendentes. Certos vermes, engolidos inteiros e vivos, são mantidos vivos no corpo por quanto tempo for possível, para neutralizar alguns venenos e doenças (apesar disto funcionar somente para os nimbraneses e não ajudar quase nenhum estrangeiro, salvo meio-elfos e humanos com algum sangue élfico). Muitas ervas de locais descampados na costa têm raízes que são picadas para comer, e em quase todos os terrenos férteis nimbraneses e nas matas podem-se encontrar fungos comestíveis e frutinhas.

Leia mais sobre a vida nimbriana, moeda e modo de vida no próximo artigo.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.