Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
O Reino de Nimbral, Parte Cinco
Leis e Arautos
Por Ed Greenwood
Tradução por Ricardo Costa.


As leis de Nimbral, conhecidas como "Os Ditames", são simplesmente a expressão da vontade e decretos dos misteriosos, e reramente vistos, Lordes de Nimbral. Eles estão codificados e colocados (com suas atualizações) em todas as tavernas e postos do reino.

Os Ditames incluem volumosos julgamentos dos Lordes sobre assuntos individuais (por exemplo "Thaldon Immertree deverá ser preso, ou removido para o posto de fronteira de Faerond Mallow, ou ter um dedo quebrado e pagar quarenta peças de prata ou mais, por cada marco de propriedade modificado"), mas todos seguem estes princípios gerais: obediência instantânea e completa a qualquer Cavaleiro, Arauto ou Lorde, ou enfrentar um período de aprisionamento; não dar ordens excessivamente cruéis, tolas ou desnecessariamente tirânicas (no caso dos Cavaleiros ou Arautos) ou enfrentar um período de prisão; não roubar, não saquear (árvores, colheitas, bem como cidadãos); e não por fogo ou promover outro tipo de destruição -- ou enfrentar tanto multas, quanto penas mais longas (dependendo do grau do dano infligido).

O tempo na prisão em Nimbral é gasto nos jardim, ou para os piores prisioneiros, nas minas de cobre e gemas (principalmente nas esmeraldas, mas pedras-da-lua e safiras também são garimpadas) das montanhas. As minas geralmente são passagens estreitas e perigosas e poços onde os malfeitores, em arreios, são descidos em cordas para trabalhar com picaretas e ferramentas, á luz de pedras luminosas encantadas.

Assassinos (de cidadãos nimbraleses) são executados ou colocados para trabalhar nas minas até o dia de morrerem ou, se sobreviverem, até vinte verões. Pessoas que mutilaram outras geralmente sofrem as mesmas incapacadidades que infligiram às suas vítimas. Aqueles que mataram ou multilaram ao defender crianças, em um acesso de doença ou incapacidade, e em auto-defesa recebem normalmente sentenças mais leves (geralmente quatro ou cinco anos nas minas, ou serviço em alguma longa e perigosa viagem naval nimbralesa). Os Ditames conferem um grande valor em se deixar em paz as plantas, e não ferir ou causar medo em nenhum nimbranês, e um menor valor às propriedades -- e incluem muitos tipos de "castigos para ajustar criminosos."( Um nimbranês que gosta de bater em sua mulher, por exemplo, será surrado da mesma maneira por uma mulher maior, até desmaiar, todos os dias durante nove dias; uma nimbranesa que continuamente rouba suas vizinhas terá todos os seus pertences confiscados e distribuídos livremente entre o povo de um lugar distante e por aí vai.)

Pode chegar ao visitante de Nimbral a notícia que os nimbraneses constantemente contam pequenas mentiras (especialmente sobre seu próprio passado e feitos); esté é um legado da devoção de longa data à Leira, e ao amor por contar histórias. Desde a queda da deusa no Tempo das Perturbações, os Lordes de Nimbral têm procurado remover todo a força das ilusões da população e fazer extremamente reprovável as mentiras sobre coisas de importância (comportamento, itens e suas quantidades e paradeiros, coisas e eventos observados). Os Lordes promovem a idéia que toda a devoção organizada é fundada em uma falsidade, e por esta razão é algo ruim e limitante. Por isto, não existe religião oficial ou ordens religiosas são permitidas no reino, somente pequenos santuários e sacerdotes individuais (cujos feitos não devem ir contra os Ditames, sob o risco de exílio, além de outras punições tradicionalmente aplicadas). Nenhuma lei tipifica mentir como crime, mas todos os nimbraneses sabem que os Arautos (e presumidamente os Lordes) podem distinguir a verdade da falsidade. A maioria não sabe que esta habilidade é conferida por anéis da verdade que todos os Arautos usam.

Anéis da Verdade: este anel proporciona ao seu usuário os efeitos combinados de um encanto de detetar pensamentos e zona da verdade. O anel tem 50 cargas. Uma carga permite os efeitos de detectar pensamentos e zona da verdade por 5 minutos.

Adivinhação fraca e Encantamento; Nível de Conjurador 5º; Forjar Anel, detectar pensamentos, zona da verdade; Preço 15,750 PO.

Os Arautos de Nimbral não discutem seus deveres , números e ordens com outros não-Arautos, mas parecem contar por volta de dezesseis. Eles enviam avisos e conselhos( baseados no extenso conhecimento dos Ditames e da vontade dos Lordes), decidem que assuntos devem ser levados aos Lordes para julgamento, divulgam os julgamento dos Lordes para os outros, e podem comandar todos os Cavaleiros como agentes da lei, guarda-costas ou pacificadores.

Cada Arauto recebe ordens operacionais específicas como "vozes em suas mentes", diretamente enviadas pelos Lordes, em um contato mental no qual eles não tem controle (podem mentalmente "responder" a um Lorde quando contactado, mas não pode "chamar" por um Lorde).

Leia mais sobre os Arautos e aprenda sobre estes personagens nimbraneses no próximo artigo.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.