Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
Os Mistérios Negros, Parte Um

Por Ed Greenwood
Traduzido por Ricardo Costa; revisado por Daniel Bartolomei.


À medida que os tentáculos de Thay se espalham por Faerûn, surgem rumores e boatos sobre a Terra dos Magos Vermelhos. Alguns dos sussurros mais enérgicos falam sobre a Ordem da Chama Negra. Lojistas e artesões, assombrados pela zombeteira ameaça dos cada vez mais próximos e arrogantes Magos Vermelhos, encontram conforto em saber que existem pessoas que mesmo os Magos Vermelhos temem.

Alguns prósperos mercadores levantam suas sobrancelhas ao ouvir que esta misteriosa Ordem parece procurar por falhas em mesmo nos mais poderosos zulkires - mas somente quando lhe são pedidos para fazê-lo por pessoas que realizam substanciais doações para a glória de Kossuth.

À medida que passa o tempo, são comunicados mais que rumores sobre a Ordem da Chama Negra. O livro-fonte Unapproachable East (Oriente Inalcançável), páginas 21 e 22, descreve os fanáticos da Chama Negra, e o Faiths and Pantheons (Crenças e Panteões), páginas 35-37, detalha especificidades da devoção de Kossuth, o Senhor das Chamas. Detalhes menores (vestuário, rituais, lemas e coisas assim) permanecem como assunto onde há grande falta de informação entre os ignorantes de Thay - e, é claro, quase todo o povo que habita em outras terras.

Deixe-me dizer primeiro que a crença que um membro da Ordem da Chama Negra deve ostentar uma tatuagem (ou preferivelmente uma marca feita por fogo) de uma chama negra em algum lugar de seu corpo é apenas um belo conto, não a verdade. Alguns fanáticos da Chama Negra resolveram marcarem-se como um sinal de sua devoção, mas não significa que a Ordem requer isto e nem que esta seja uma prática popular entre os seus membros.

Aos membros da Ordem são requeridos esforços para ter sempre consigo uma destas três coisas durante o tempo em que estão na organização: um kukri (a faca curvada da Ordem), ou um traje da cor de chamas, ou itens para fazer fogo (como uma pederneira, um frasco de óleo inflamável, isca de fazer fogo, fogo alquímico ou algumas substâncias conhecidas nas terras orientais que entram ignição quando misturadas uma nas outras).

O "traje cor de chamas" normalmente é usado debaixo das outras vestimentas, exceto durante os rituais de devoção da Ordem em templos ou santuários, e o membro não precisa mostrá-lo ostensivamente a todos os olhos. Mais freqüentemente, eles têm a forma de uma tanga ou faixa de tecido laranja ou vermelho, normalmente seda, de vários tons que terminam por capturar as "iluminações" mais próximas. Durante os rituais, a maioria dos membros da Ordem vestem somente um simples robe, com mangas até o punho, com uma capa esvoaçante (colocada atrás da cabeça e sem abotoaduras, ou uma à frente e que se abre) de tons de chama.

Membros geralmente carregam óleos inflamáveis e "criadores de fogo" alquímicos (líquidos, pastas e pós) e garrafinhas de vidro ornamentadas e pequenas, com tampas de metal enroscáveis e perfuradas, que não deixam que o ar ou a água penetrem em seu conteúdo, mas permitem que uma fina corrente passe pela tampa e assim a garrafinha pode ser usada como pingente, ou presa em uma corrente sob a roupa.

Magos Vermelhos não vendem "criadores de fogo" alquímicos e nunca admitiram ou confirmaram suas propriedades como inflamáveis (o que o clero de Kossuth considera uma afronta ao Senhor do Fogo; este clero acredita que eles deveriam distribuir tais substâncias, assim todos os outros que são profanos receberiam o presente sagrado de Kossuth). Deste modo, a informação sobre alquímicos é escassa, e os suprimentos são difíceis de conseguir. Os alquímicos mais comumente encontrados são o thaebra e o maeraede porque ambos têm outras utilidades que os disfarçam.

Mais sobre o thaebra, o maeraede, e outros alquímicos na próxima parte deste artigo.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.