Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
Melvos Forjaestrelas, Parte Seis
Uma Próspera Carreira
Por Ed Greenwood
Tradução por Ricardo Costa.


O Adorável Agiota

Em todos seus negócios obscuros, Melvos Forjaestrelas ganha um dinheiro modesto com regularidade. Ele sabe que se for ganancioso pode ser pego. As autoridades estão tão sobrecarregadas com as fraudes que estão a sua volta que tendem a deixar passar os pequenos e sutis (a menos que queiram dar um exemplo) e lançarem-se sobre os "grandes" (casos que lhes dão em retorno a aprovação de seus superiores).

Nós vimos suas atividades como senhor de terras. Forjaestrelas também se favorece em uma prática que a maioria dos mercadores sembianos, a exceção dos mais ricos, exercem como atividade diária: jogar moedas.

Jogar moedas é a prática de fazer empréstimos de curto prazo (inteiramente informais, sem papéis ou altas taxas). Pequenos lojistas com problemas de capital de giro não têm escolha a não ser encontrar alguém para emprestar-lhe algumas moedas por alguns dias, para comprar mercadorias (especialmente perecíveis como comida) que eles não poderiam adquirir de outra forma, e de que precisam imediatamente (um sembiano que suspeita estar sendo observado irá freqüentemente pedir um jogador de moedas para lhe pagar débitos os quais está sendo pressionado para liquidar, apenas para evitar que sejam reveladas suas próprias fontes de recursos para espiões).

O empréstimo de joga-moedas é feito em pequenas somas, mas a parte de juros é alta, cerca de um quarto do principal. Os que tomam os empréstimos são levados a aceitar estes termos por duas razões: não podem alardear o estado desesperador de suas finanças pessoais, e que as taxas são menos da metade que os emprestadores oficiais cobram por um empréstimo de curto prazo e com alto risco.

Assim como não existe um agiota sembiano livre da ganância, as taxas extremamente rígidas que são cobradas não são o todo lucro: agiotagem é uma das atividades que o governo taxa. (eles também regulam-na através de exaustivos contratos compostos de cláusulas escritas por oficiais que licenciam agiotas, que são necessários para que estes operem legalmente; um contrato é tipicamente uma reunião de cláusulas sobre ganhos e opções, mas estas não podem ser alteradas pelo tomador ou emprestador sem o pagamento de um dispendioso agente do governo para aprovar tais "variações".)

A Sembia mantém muitos agiotas e incontáveis investidores, mas existem poucos banqueiros privados agora. Durante as últimas três décadas, o governo esteve peneirando suas listas para garantir que nenhuma nova licença para atividade bancária fosse dada e revogando as antigas, cujos proprietários tinham morrido (ao invés de permitir que os herdeiros e seus credores a tomassem). Apesar da visão média dos sembianos ver isto como mais um "roubo do governo" (todos os depósitos, independente de quantidade, pagam uma taxa fixa de 20 pp, e retiradas também são sujeitas a mesma taxa), esta mudança foi na verdade instituída para deter o assassinato por ladrões (e a contratação de magos por altas taxas para proteção pessoal, ou para atacar pessoas protegidas). Tais mortes estavam aumentando á níveis assustadores, graças à necessidade de quase todo sembiano morador das cidades de carregar e armazenar grandes quantias de dinheiro a todo tempo, para sua vida cotidiana. A criação de selos mágicos oficiais do governo, difíceis de falsificar, emitidas em talhas reembolsáveis (nós poderemos chamá-las de cheques emitidos pelo governo, na forma de pequenas placas de electrum do tamanho da palma da mão) tornou possível a transferência de grandes quantidades de dinheiro sem envolver baús ou moedas. Talhas podem ser reembolsadas somente pela pessoa para quem foi emitida, na presença de qualquer banqueiro do governo, em qualquer lugar da Sembia, e torna-se sem valor se for roubada. Quando grande quantidade de dívidas é paga (particularmente se o devedor quer testemunhas de que o pagamento foi feito), os devedores freqüentemente entregam uma talha com a quantidade correta ao banqueiro do governo junto com o credor, e este cancela a primeira talha e emite uma outra para o credor (as taxas governamentais para transações com talhas são as mesmas para depósitos e retiradas de moedas).

Forjaestrelas conseguiu dinheiro suficiente para fazer o que muitos nobres de estilo de sua terra e que outros sembianos prósperos fazem: empréstimos de joga-moedas em uma quantidade tão grande que se pode dizer que ele equivale a um banqueiro privado - que apenas não possui licença, contratos e fiscalização do governo (de suas transações, taxas, sob controle governamental). Este tipo de empréstimo é lastreado em documentos, mas não em contratos do governo: ao invés disso, o devedor escreve uma declaração transferindo para o emprestador o aluguel de uma propriedade, os rendimentos da venda de uma carga em particular, ou (se estiver desesperado) a posse de uma propriedade de um aluguel,e assim consegue o dinheiro. Quando o empréstimo é pago, o documento é devolvido (ou o devedor e o emprestador o queimam juntos).

Descubra algumas das bases do comércio no próximo artigo da série.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.