Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
Confiando no Saber, Parte Um

Por Ed Greenwood
Tradução por Ricardo Costa.


A Lenda de Bosque de Tharn

Séculos atrás, alguns bardos e sábios instruídos na Arte (magia), insistiram que o intrometido mago Elminster, que figura entre os Escolhidos de Mystra e agora habita no Vale das Sombras, comandou brevemente um brilhante reino de feiticeiras chamado Bosque de Tharn.

Alguns dizem que o Bosque de Tharn está perdido e arruinado – e certamente não aparece em mapas atuais – e outros sussurram que ele agora está escondido, oculto dos olhos que o procuram, em uma névoa em “algum lugar”, através de um feitiço titânico criado pelo seu povo, as tharannas, humanas e meio-elfas que planejam tornarem-se os mais poderosos “lançadores da Arte” de todos.

Algumas histórias insistem que as tharannas planejam a fundação de um novo reino élfico, e que Alustriel de Lua Argêntea trabalha com elas – ou mesmo que intenciona revelá-las, no tempo apropriado, como seu exército leal e reconstituir a Liga das Fronteiras Prateadas em um reino que se curve a ela como Rainha, ainda mais do que a distante Aglarond se ajoelha perante sua irmã Simbul.

Em reuniões de magos e tarde da noite em caramanchões isolados durante as festas de nobres em Águas Profundas, magos -- e aqueles que têm os olhos brilhando na esperança de tornarem-se magos – trocam murmúrios de histórias sobre o perdido ou escondido Bosque de Tharn.

E isto são algumas das coisas que eles dizem...

A milhares de anos atrás (ou seiscentos), em algum lugar das terras selvagens no Norte da Costa da Espada, Elminster reuniu (ou seduziu, ou raptou, ou manteve cativas até colocar com um encanto o amor por feitiços) muitas jovens e belas mulheres.

Ele as criou e as treinou em magia, despertando seu domínio inerente da feitiçaria (ou dando-lhes poderes de feiticeiras pelo ato de fazê-las suas esposas e infundir em seus corpos o Fogo Sagrado de Mystra). Elminster fez isto para seu próprio prazer (ou para forjar um exército de magos para conquistar, com o qual ele pretende derrotar de arquimagos a magos, capturando sua magia para si próprio), e quando estiver cansado disto (ou com suas conquistas, possuir poder suficiente para pedir a Mystra e ser aceito como um de seus Escolhidos), ele as libertará (ou drenará suas vidas e feitiçaria em um cruel ato sexual, onde roubará suas vitalidades transferindo-as para a sua e assim podendo viver até hoje, após todos estes anos)

O lugar onde Elminster habita com estas (quarenta, sessenta ou setenta) mulheres é um grande platô nas florestas ao norte, oculto em um emaranhado antigo de árvores, da mesma forma das terras em volta, e o Velho Mago – não tão velho, é claro – o chamou de Bosque de Tharn depois de matar um príncipe elfo para tomá-lo (um elfo da lua que com o nome de Tharan, que governava o platô como seu domínio, que abrigava elfos vindos de Evereska e outros reinos do Povo Fada). Elminster matou a todos com seus encantos astutos e tomou suas cidadelas nas árvores, envolvendo o seu reino com muitos feitiços de defesa e de ocultação para impressionar Mystra a selecioná-lo como um de seus Escolhidos (ou manter todos os olhos afastados, defendendo-o de represálias de elfos raivosos ou das famílias das mulheres que ele prendeu)

Bosque de Tharn tornou-se um reino sem estradas, fazendas e torres de pedra, mas permaneceu como um lugar de jardins nas clareiras ou no alto, árvores quase intocadas, que facilmente pode-se perder de vista olhando para o alto – e oculto por mágicas tão precisas e bem tramadas que confundem até grandes dragões e os fazem não percebê-lo.

E assim foi que as tharannas puderam prontamente se esconderem após Elminster tê-las abandonado (ou depois que tudo foi destruído, desfeito inteiramente, da mesma forma que o cruel Elminster criou. O Velho Mago então manteve seu agora deserto reino oculto, como um lugar para esconder tesouros, pessoas raptadas, livros com conhecimento – e como um esconderijo para fugir quando está em situação difícil ou ferido).

Aqueles que acreditam que as tharannas ainda existem debatem seus poderes atuais e motivações. Alguns dizem que elas podem mudar de forma livremente, ou sair para acasalar com homens mortais durante a noite e procriar, dando a luz a bebês que abandonam em vilas humanas ou deixam no lugar de outros nascidos mortos quando mulheres dão a luz sozinhas. Alguns dizem que as tharannas podem se tornar fantasmas ou aparições, passando por portas trancadas e andando nas sombras, e outros que podem voar, diferentemente dos elfos, meio-elfos e humanos normais.

Todos concordam que elas são poderosas na Arte e podem invocar feitiços arcanos como os feiticeiros o fazem, mas discordâncias acirradas crescem sobre estas serem amigáveis para com os elfos (e apoiarem a fundação de novos reinos élficos) ou para com Alustriel e seus sonhos de um novo reino de “Luarar” – ou não. Alguns até acreditam que secretamente elas ainda obedecem Elminster e que este é o verdadeiro segredo de seu poder.

Leia mais sobre Bosque de Tharn no próximo artigo.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.