Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Coletânea dos Reinos
 
Os Sentinelas da Cidade de Águas Profundas, Parte Um

Por Ed Greenwood
Tradução por Ricardo Costa.


Conheça Teus Sentinelas

Águas Profundas têm um exército de prontidão (a Guarda da Cidade) e uma força policial (Os Sentinelas da Cidade). Apesar de sempre trabalharem juntos, o cidadão médio de Águas Profundas ou visitante na cidade irá geralmente estar em contato mais freqüente com os patrulheiros das ruas, e verão a Guarda somente nos portões da cidade, vigiando os muros ou abordando navios no porto para inspeções, e no alto, nas costas de um grifo.

Através dos anos, os patrulheiros Sentinelas exibiram uma variedade de títulos de hierarquia, uniforme e forma militar, porque experimentam continuamente táticas, equipamentos e meios de alcançar dois objetivos conflitantes: pegar, esporadicamente, malfeitores os surpreendendo como se fossem pessoas que eles não pudessem ser identificar como oficiais Sentinelas; e freqüentemente tranqüilizar os cidadãos e possibilitar que estes os chamem para prestar auxílio, permitindo que os identifiquem prontamente ao longe, ao olhar, devido aos uniformes característicos (e a noite por lanternas também características).

Patrulhas passam pelas ruas principais uma vez entre as badaladas dos sinos, e geralmente variam suas rotas. Áreas de docas, de “luzes-vermelhas” e sabidamente freqüentadas por ladrões recebem cerca de cinco patrulhas por badalada, assim como as tavernas e hospedarias de “má” reputação. Templos são policiados levemente, pois o clero assume o próprio policiamento de seus territórios e edifícios ( o termo “hora” é desconhecido nos Reinos”, mas os sinos dos templos badalam mais ou menos em uníssono, em intervalos de uma hora). Patrulhas de Sentinelas andam a pé, mas podem chamar as carroças-prisão dos Sentinelas puxadas por cavalos para levar prisioneiros ou confiscar bens.

Todas as patrulhas de Sentinelas estão armadas e carregam mais do que um “chifre de sentinela”. Estes chifres não-mágicos de sinalização são usados para soar vários padrões de chamados – levemente alterados de tempos em tempos – para indicar uma das seguintes ações:

• Convocar reforços.
• Convocar auxílio da Guarda da Cidade.
• Convocar auxílio da Ordem Vigilante.
• Convocar “curadores de serviço” (padres cedidos pelos vários templos da cidade).
• Proclamar que um alerta ou procura chegou ao fim.
• Proclamar que alguém foi encontrado.
• Avisar companheiros Sentinelas para afastarem-se de um ponto perigoso ou uma situação delicada.

Para forasteiros, “Sentinelas” existem em três tipos: “patrulheiro” ou “patrulheira”, “capitão” (qualquer oficial que controle uma patrulha) e “comandante” (qualquer oficial de patente mis alta). Muitos entre o povo chamam cada membro dos Sentinelas de ”oficial”, apenas por segurança.

Membros dos Sentinelas têm na verdade os seguintes postos, do mais baixo para o mais alto : lâmina, espada ou “armar” (equivalente a sargento), capitão de espadas (líder de patrulha), rorden (encarregado de um posto de Sentinelas ou de um quartel, ou de cinco ou seis patrulhas), orsar (enviados para guildas, grupos de cidadãos e famílias nobres; também servindo como escolta para prisioneiros ou como guardas de honra), espada de guarda (encarregado pelas trocas de turno de patrulha nas docas da cidade e portões), comandante (“oficial do turno”), e lorde sentinela (os chefes administrativos e disciplinadores dos Sentinelas, geralmente três ou quatro oficiais que possuem títulos especiais dados pessoalmente a eles por Piergeiron). O Capitão dos Sentinelas se destaca acima de todos os outros.

Os sentinelas também possuem ofícios especiais (como carcereiro, armeiro e tratador de cavalos) que são adicionados à seu posto.

“Civilar” é um termo aplicado a todos os postos de capitães de espadas até o orsar.
Capitães de espada e postos mais altos sempre vestem uniformes ou (mais raramente) armaduras com capotes e qualquer membro dos Sentinelas podem usar elmos, manoplas e armadura de couro se eles (ou seus oficias superiores) considerarem necessário. Um membro dos Sentinelas não tem o direito de ordenar um outro membro inferior a não vestir armaduras.

Os distintivos hierárquicos tomam forma nos capotes: graças a falsificação disseminada, os broches não são mais usados, exceto em ocasiões cerimoniais. Pela hierarquia, estes distintivos são os seguintes (todos eles circundados por uma linha oval entalhada com uma onda quebrando ao fundo e o pico do Monte Águas Profundas no topo):

Lâmina: barra em diagonal (da esquerda inferior para a direta superior).
Espada: barra em diagonal (da esquerda superior para a direta inferior).
Capitão de Espada: Forma de X (barras diagonais cruzadas).
Rorden: Adaga horizontal (empunhadura a esquerda).
Orsar: mão direita humana aberta, dedos para cima e palma a mostra.
Espada de Guarda: duas espadas horizontais, uma ao alto com a empunhadura para a direita e uma mais baixa com a empunhadura para a esquerda.
Postos mais altos: dois olhos abertos, espadas horizontais abaixo deles (empunhaduras a esquerda).

Os membros dos Sentinelas desfrutam de uma ampla, mas legalmente indefinida, imunidade sobre a maioria das leis de Águas Profundas enquanto exercem os seus deveres. Eles podem apelar completamente de qualquer sentença aplicada contra eles, emitidas qualquer Robe Negro (magistrado) para a apreciação dos Lordes de Águas Profundas, o que na prática significa Piergeiron – que tem sido muito brando com membros dos Sentinelas de longos serviços prestados e bom caráter.

Por outro lado, membros dos Sentinelas odeiam “maus”‘ colegas e irão caçar uma maçã podre suspeita até que ela deixe a cidade, aceite as investigações ou claramente estabeleça sua inocência. Membros dos Sentinelas culpados de crimes ou má conduta são geralmente multados pelos Sentinelas bem como punidos pela lei. Em oposição, serviço com distinção sempre dá um belo bônus de aposentadoria dos Lordes (às vezes até uma terra em um lugar remoto ou edifício na cidade).

A maioria dos cidadãos de Águas Profundas resmungam sobre os sentinelas, mas os obedecem, pois eles são vistos como justos (e quase sempre obstinados) e tão solícitos quanto rígidos (não hesitam em procurar crianças desaparecidas, salvaguardar lojas arrombadas, ou pessoas assustadas, e por aí vai).

Pessoas detidas pelos sentinelas são geralmente presas em celas nas torres dos muros da cidade, mas as principais prisões estão em um nível de celas de barras de aço nas masmorras do Castelo Águas Profundas, com os prisioneiros perigosos sendo mantido pela Guarda em cavernas dentro do Monte Águas Profundas.

Leia mais sobre saudações, formas de cumprimento, e mais no próximo artigo desta série.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.