Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Crônicas de Elminster
 
O Bron de Voonlar
Parte 2
Por Ed Greenwood
Tradução por Eduardo Souza (cedido gentilmente por Khal dos Reinos Esquecidos); revisado por Daniel Bartolomei Vieira.


O Sábio do Vale das Sombras tem algo a dizer sobre muitas coisas. Apesar de ter as paginas da revista Dragon, Dungeon Adventures e da Polyhedron Newszine, o Velho Mago ainda tem mais a falar sobre os Reinos. Sem querer enfurecer o arquimago, decidimos que seria melhor dar a ele uma coluna semanal na qual vamos debater os melhores pontos.

Escute bem, jovem...



O Bron é a representação máxima da lei em Voonlar, assumindo tanto o papel de juiz quanto o de executor. O Bron de Voonlar é auxiliado por seis delegados de tempo integral e por uma milícia de aldeões convocada em situações de emergência. Um antigo devoto de Cyric que voltou a abraçar o credo de Bane após Seu retorno, Buorstag Hlammythyl nasceu em uma antiga fazenda que se localizava nos arredores ao norte de Voonlar. Ele aderiu ao caminho da espada ainda muito jovem, após anos de convivência turbulenta com seu intratável pai.

Buorstag passou quase duas décadas de sua vida lutando nas terras da Vastidão, Vilhon e ao norte do Mar da Lua; ele também passou algum tempo a serviço de algumas famílias de Portão Ocidental e de Sembia. Buorstag adquiriu muitas cicatrizes e poucas moedas antes de retornar à cidade para a qual costumava fugir em sua juventude, Voonlar.

Buorstag é um homem robusto, corpulento e extremamente tolo, cujo corpo é marcado por muitas cicatrizes. Seu bigode desarranjado e sua natureza agressiva renderam-lhe o apelido de "Javali", tornando-o alvo de chacota entre os habitantes da cidade, embora ninguém ouse caçoar dele em sua presença. Ele tem uma voz intensa e rouca, uma índole petulante, uma astúcia deplorável e um forte senso de obediência para com 'sugestões' propostas por agentes Zhentarim de passagem pela cidade. Muitos em Voonlar suspeitam que os visitantes Zhentarim expressam, ocasionalmente, opiniões contrárias a respeito da administração do Bron pelo simples prazer de vê-lo alterar completamente seu método de trabalho, apenas para retornar novamente ao método antigo a pedido do próximo agente visitante.

Graças à sua brutalidade e às muitas trapaças de seus dias de mercenário, Buorstag acabou fazendo muitos inimigos. Para sua infelicidade, nem todos estão mortos. Ele deseja viver livre do medo de que um dia seus inimigos decidam caçá-lo e puni-lo por suas transgressões passadas, e por isso se agarrará obstinadamente a qualquer possibilidade de alterar sua aparência magicamente, de preferência assumindo um semblante mais formoso. Ele também anseia por uma companhia feminina que não compartilhe sua cama apenas por medo, remuneração ou coerção direta. Como muitos brutos, ele planeja acumular dinheiro suficiente para se aposentar e se acomodar em alguma cidade segura e longínqua, em alguma outra parte dos Reinos, ("Talvez Secomber ou, quem sabe, alguma vila nas terras altas de Sembia", ele costuma fantasiar) para viver o resto de seus dias confortavelmente.

Buorstag adora música, dança e histórias bem contadas, mas evita demonstrar tais gostos em público. Ele nunca perde a apresentação de um bardo ou menestrel de passagem por Voonlar, embora costume esgueirar-se por trás das cortinas ou esconder-se em salas adjacentes de onde possa ouvir ou presenciar um bom ato, sempre evitando ser visto pelos habitantes da cidade. Ele adora o queijo apimentado de Tethyr, javali assado, e leite morno com açúcar, embora conserve a imagem de grande beberrão de forma a evitar comentários maliciosos acerca de sua 'virilidade'.

Apesar de ter que subornar constantemente vários agentes Zhentarim de modo a abafar quaisquer suspeitas acerca de sua administração ("Não diga nada a respeito desse pequeno delito, por favor"), o Bron tem conseguido construir uma pequena fortuna pessoal, ainda que aos poucos. Ele mantém um velho caldeirão abarrotado de moedas de ouro escondido sob a lareira de uma chaminé em seu quarto, na Torre da Tranca. Ele também possui uma sacola menor recheada de moedas de todos os tipos (ouro, cobre, prata, etc) e a mantém enterrada aos pés de uma árvore morta em algum lugar da floresta ao sul do aterro da cidade. Amarrado ao fundo de sua cama está um cinturão de couro no qual ele cuidadosamente costurou algumas esmeraldas, safiras e rubis adquiridos através de roubos ou barganhas.

O Bron, Buorstag Hlammythyl: Humano, Guerreiro de 4º nível; Tend. NM; For 17, Des 13, Con 16, Int 11, Sab 12, Car 13; CA 4 (cota de malha +1, escudo); TAC0 15 (+1 Força, arma mágica, especialização); 35 PV; AT 3/2; D 1d8+4 (espada longa +1, Força, especialização).

Nota: As estatísticas apresentadas aqui são referentes aos sistema Advanced Dungeons & Dragons.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.