Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Crônicas de Elminster
 
Para Venerar a Grande Mãe
Parte 8
Por Ed Greenwood
Tradução por Otávio Tavares; revisado por Daniel Bartolomei Vieira.


O Sábio do Vale das Sombras tem algo a dizer sobre muitas coisas. Apesar de ter as paginas da revista Dragon, Dungeon Adventures e da Polyhedron Newszine, o Velho Mago ainda tem mais a falar sobre os Reinos. Sem querer enfurecer o arquimago, decidimos que seria melhor dar a ele uma coluna semanal na qual vamos debater os melhores pontos.

Escute bem, jovem...



As mulharas do templo de Chauntea em Voonlar foram completadas apenas há poucos anos atrás. Havia forte oposição do Bron ao projeto da grande muralha, mas ele repentinamente começou a dar suporte ao projeto, segundo rumores, devido a uma ordem emitida à Buorstag de alguém maior na hierarquia Zhentarim, que acredita que o confinamento e supervisão são mais fáceis quando o inimigo está encerrado dentro de muralhas. Embora as muralhas agora circundem quase um terço da cidade, a oposição local entre os cidadãos comuns foi quase inexistente. O templo doou seus jardins ao norte da Rua Daerndrean à cidade, triplicando o tamanho dos Jardins Comunais contíguo a ele. A Caçada vendeu também sua afastada casa de campo no Caminho Norte para um rico comerciante de Sembia, Ornar Harlathar, de Yhaunn, para que este a usesse como campo de caça. Esta venda muito agradou o Bron, que espera que os grupos de caça de Harlathar despejem flechas em quaisquer “bandidos perigosos à espreita”, como os avizinhados Harpistas ou cavaleiros do Vale das Sombras.

A Caçada é liderada e governada por sua Mãe da Conheita, a Senhora Immithra Shrae (CB, humana, Clériga de Chauntea12), uma mulher alta e esbelta, de cabelos negros, voz macia e grande beleza. Immithra prefere ser tratada como Senhora Matriarca pelos leigos, e Jovem Matriarca pelos ordenados de Chauntea, mas ela é, em outros aspectos, agradável de se lidar. Ela é assistida por duas Sementes Verdadeiras, a primeira delas é a vaidosa, quieta, atenta e morena Lauratha Delrym (NB, humana, Clériga de Chauntea 5), que conhece todo mundo em Voonlar e também todos seus pequenos feitos. O segundo é Rolivar Brimbruir (CB, humano, Clérigo de Chauntea5), um barulhento, robusto e jovial amigo-de-todos e um mestre cervejeiro popular até mesmo entre o mais ardente clero de Cyric, por suas brincadeiras e boa cerveja. Rolivar possui costeletas castanhas e um bigode que aparece e desaparece com a passagem dos meses, assim como o cabelo no alto de sua cabeça lentamente, mas que de forma constante, retrocede.

Juntos, estes três fiéis lideram um clero de quatro Vigilantes. Os Irmãos Vigilantes Erlan Faerlnar (NB, humano, Clérigo de Chauntea3) é um especialista em solos, adubos compostos e lavoura e Lothan Maergh (LN, humano, Clérigo de Chauntea 3) é um mestre no cuidado de bulbos, sementes e enxertos. As Irmãs Vigilantes Ardethra Murmarand (NB, humana, Clériga de Chauntea 3) e Jhalanessa Brithlar (CB, humana, Clériga de Chauntea 3), sendo a última conhecida por sua natureza intensa e “selvagem”, é a herbalista d’A Caçada, tanto para os humanos quanto para os rebanhos. Há também oito Escolhidos (NB e CB, três homens e cinco mulheres, Clérigos de Chauntea2), dos quais o mais conhecido é o galheteiro e vendedor de sementes do templo; o velho e impassível Haronstin “Mandíbula-de-Couro” Garulth, conhecido por sua despreocupada e prodigiosa capacidade para bebida.

O templo possui também onze servos ocasionais, principalmente as mães do clero ativo, e 20 Colheiteiros: fazendeiros e boiadeiros que são também treinados e equipados como guardas do templo (LN, humanos, Combatentes 2) armados com espadas largas, adagas e maças e equipados tanto com armaduras de couro quanto com cotas de malha), os últimos conservando-se primariamente como proteção contra aborrecimentos, roubos, incêndios intencionais e vandalismos de Cyricistas.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até estórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.