Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Classes de Personagem
 
Champions of Valor
Entrevista feita por Bart Carroll e a comunidade da Wizards of the Coast
Tradução por Ricardo Costa; revisado por Daniel Bartolomei.


Copilamos e traduzimos abaixo a entrevista de Sean K. Reynolds e Thomas Reid, autores de Champions of Valor (Campeões de Valor), novo livro lançado para os Reinos Esquecidos nos Estados Unidos, que trata sobre organizações e personagens valoroso de Faerûn.

Wizards of the Coast: Para começar, como o livro Champions of Valor define valor?

Sean K Reynolds: Deixe-me citar eu mesmo no livro: O uso da palavra "valor" no título é significante; significa “coragem e bravura”, “as qualidades de um herói” e “coragem excepcional em face ao perigo”. Este livro é sobre personagens valorosos – personagens que poderiam ser bons ou em alguns casos meramente neutros, mas são grandes e heróicos enfrentando os maiores perigos de Faerûn.

Wizards: Que informações e conselhos o livro dá para interpretar personagens valorosos?

SKR: No início, damos exemplos de arquétipos valorosos de cada classe e raça, trazendo exemplos de fontes do mundo real, mítico, literário e de cinema – e damos um exemplo do arquétipo em termos do cenário dos Reinos Esquecidos. É dito sobre como os heróis valorosos não são absolutamente perfeitos, e damos exemplos de falhas em heróis valorosos e exemplos faerunianos (por raça, religião ou nacionalidade) de porquê os heróis cometem tais falhas. É também dito sobre vingança e a necessidade de compaixão, que poupa inimigos que deveriam ser mortos ou capturados, na esperança de redimi-los, e como lidar com conflitos com amigos PJs não tão valorosos.

Wizards: O título do livro leva imediatamente os paladinos à nossa mente. Quais novas informações o Champions of Valor pode trazer para esta classe – existem talentos e classes de prestígio para que me faça repensar meu paladino de Torm do 12º nível? Novas informações sobre potenciais montarias de guerra? E como o conceito de valor abrange as classes além do paladino?

Thomas M Reid: Sim, existem seções do texto que cobrem estes assuntos. Eric Boyd escreveu uma boa seção sobre variações de montarias de guerra para o livro, e incluímos muitos talentos, algumas Classes de Prestígio e uma seção inteira de níveis de substituição para satisfazer paladinos aficionados por aí. Mas nós não paramos nos paladinos. De fato, nós fomos além dos paladinos e focamos conscientemente nossos esforços sobre cada classe, mostrando como elas poderiam ser jogadas de uma maneira valorosa.

SKR: Existem talentos e classes de prestígio que cabem bem para paladinos, mas acho que uma das coisas que Thomas e eu somos mais orgulhosos são os muitos conjuntos de níveis de substituição que nós colocamos no livro, muitos deles diretamente relacionados com as várias ordens de paladinos. Se você não está familiarizado com a mecânica, níveis de substituição é uma maneira de “trocar” certas habilidades de classe em níveis específicos dentro da classe.

Por exemplo, os níveis de substituição Leão Dourado são específicos para paladinos da Ordem do Leão Dourado de Torm (que se dedica a curar as feridas causadas pelas ações de Torm no Tempo das Perturbações); estes trocam a habilidade de expulsar mortos-vivos por um bônus sagrado para todas as jogadas de proteção por uma hora por dia, trocam a habilidade de remover doenças para a habilidade de reparar áreas de magia morta ou selvagem, e dá um ataque extra por dia se for usado somente contra Cyricistas, Banitas, e Zhentarim.

Wizards: Já que os Reinos Esquecidos incluem os de tendência na maioria maligna como os tocados pelos planos e meio-demônios, que tipo de cenários de fundo valorosos podemos esperar para personagens bondosos?

TMR: Eu não sei se deixamos muito cenários de fundo como oferecemos em variações nos padrões que podem fazer um personagem particularmente bom ao lidar com coisas como demônios e tocados pelos planos. Mas a este respeito, nós temos belos talentos e níveis de substituição que lidam com isto perfeitamente.

SKR: Uma coisa que fizemos foi criar um novo conjunto de regiões – regiões Boas – Você seleciona esta região no momento da criação do personagem, ao invés da região geográfica, e ela determinará sua língua, deuses favoritos, talentos regionais disponíveis e equipamento bônus. Alguns das mais interessantes regiões Boas são as de Nascimento sob a Atenção Celestial (onde uma divindade ou outro ser celestial está observando você), de Nascimento de Escolhido (onde você é um descendente de um escolhido de uma divindade), e a Guardada pela Tríade (onde você foi deixado nas escadarias de um templo quando criança e cresceu na igreja). Nós também expandimos várias organizações que tem propósitos valorosos, e em cada uma delas é explicado o que um PJ valoroso precisa para unir-se ao grupo e os benefícios de fazê-lo.

Wizards: E sobre as ordens de cavalaria dos Reinos? Existe alguma incursão ao Monastério da Rosa Amarela, aos Estrelas Lunares, aos Mulhorandi… e, é claro, aos famosos Harpistas? Existe o perigo de rivalidades entre grupos bondosos, onde cada lado tem boas intenções que não se combinam?

TMR: Nós incluímos informações sobre várias das organizações benignas conhecidas, mas realmente tentamos ampliar e cobrir alguns grupos pouco conhecidos do que focar mais uma vez nos mesmos grupos já vistos nos livros. Nós pegamos informações de uma variedade de fontes, incluindo artigos da antiga Polyhedron etc., para levar alguma luz a grupos mais obscuros. Nós também criamos alguns novos tipos de organizações para mostrar ao Mestre como fazer a mesma coisa em sua própria campanha dos Reinos Esquecidos.

SKR: Este é um tópico muito caro em meu coração (para o suplemento web de Crenças e Panteões, eu fiz uma grande lista de todas as ordens oficiais de paladinos e ordens boas de monges em Faerûn que eu pude encontrar). Neste livro nós damos a cada uma um roteiro, explicando quem são, a quem servem, quais são seus objetivos, e quaisquer regras de multiclasse que tenham. Todos os três grupos que você pediu foram mencionados, apesar deles também terem sido cobertos em outros livros (como o Cenário de Campanha dos Reinos Esquecidos e Waterdeep: City of Splendors [Águas Profundas: Cidade dos Esplendores]) então usamos este livro para detalhar aqueles que não tinham ficado muito tempo sob os holofotes. Nós não criamos especificamente rivalidades entre estes grupos, a menos que estes sejam famosos por elas, mas o primeiro capítulo cobre uma variedade de situações em que dois grupos valorosos podem se opor um ao outro, particularmente nas diferenças que acontecem quando grupos leais se opõem a outros leais, caóticos se opõem a caóticos, e leais se opõem a caóticos.

Wizards: Houve alguma discussão sobre como o livro se relaciona com seu livro congênere, o Champions of Ruin (Campeões das Ruínas)? Vocês podem nos falar como os livros se completam – por exemplo, Champions of Ruin contém campeões do mal, filosofias do mal… nós veremos suas contrapartes em Champions of Valor?

SKR: Nós rascunhamos o Champions of Ruin enquanto estávamos trabalhando neste livro (CoR ainda não estava finalizado quando estávamos escrevendo CoV) e nossos esboços incluíram uma estrutura similar com objetivos opostos. Existe um capítulo inteiro sobre organizações do bem, outros sobre PdMs (colocados como aliados ou personagens coadjuvantes para PJs valorosos, incluindo alguns que podem ser adequados como variações de montarias especiais de paladino ou companheiros “animais” ), a interpretação de reparação de infrações e por aí vai.

Wizards: Colocando de lado Champions of Ruin, existem também paralelos percebidos entre este livro e o Book of Exalted Deeds (Livro dos Feitos Exaltados) e alguns que se estendem à sua antítese, o Book of Vile Darkness (Livro da Vilania Sombria). Como Champions of Valor se relaciona com estes livros – por exemplo, existe mais materiais nobres que serão abordados?

SKR: Nós quisemos nos certificar que as idéias trazidas pelo LoED foram cobertas pelo CoV. Em particular, a seção de compaixão e misericórdia reitera as afirmações feitas no LoED, existem cinco novos talentos nobres no CoV, e damos exemplos de como redimir itens mágicos malignos. Você não precisa do LoED para usar o CoV, mas se tiver ambos você poderá usar um para suplementar o outro.

Wizards: De que maneiras as divindades do bem terão papéis neste livro? Podemos esperar mais talentos de Iniciados para divindades benignas?

TMR: Bem. Obviamente, as divindades benignas desempenham um papel importante no jogo, particularmente com as classes divinas. Então, positivamente, as entidades do bem desempenham uma parte proeminente do livro. Os níveis de substituição são geralmente ajustados para personagens que seguem uma divindade específica, por exemplo.

SKR: O livro começa com um olhar sobre quantas divindades boas existem em Faerûn em comparação às neutras e malignas (existe um número desproporcionalmente maior de entidades benignas), e usa isto para apontar que o bem é uma força significante nos Reinos Esquecidos. Entretanto, ao invés de detalhar como cada igreja ou divindade interfere nos assuntos do mundo, o livro deixa estas coisas como pano de fundo para que possamos focar nos PJs como as verdadeiras estrelas do espetáculo. Afinal, se a Igreja de Torm está cuidando de tudo, porque nos incomodar com um paladino de Torm? No lugar disto, nós empurramos os PJs para a ação com as várias igrejas dando-lhes suporte. Isto faz as ações dos PJs mais significantes. Uma das maneiras de como nós fizemos isto foi com os talentos de iniciados, e existem vários deles no livro.

Wizards: O Champions of Valor irá alcançar as regiões do Oriente Inacessível e o Sul Brilhante? Alguns sentem, que estas áreas tendem a ser negligenciadas, enquanto a Costa da Espada recebe maior atenção.

TMR: A base deste livro é mais sobre atitude do que localizações regionais. Realmente não temos uma presença forte em algum lugar específico. Mas nós tentamos colocar informações sobre vários grupos valorosos por toda Faerûn.

SKR: Bem, você não verá muitas pessoas de caráter valoroso vindas de Thay, mas fãs de Rashemen, Aglarond e das terras do Sul Brilhante ficarão felizes em ouvir que nós não as negligenciamos neste livro. Não demos uma atenção específica (já que, afinal, cada um possui seus próprios livros), mas eles foram mencionados aqui e ali, particularmente onde existe algum material sobre Nobanion (venerado pelos wemics de Shaar).

Wizards: Existem materiais para dragões benígnos, para se opor ao maligno Culto do Dragão (existe um rumor de um seita conhecida somente por Garras Gentis).

TMR: Sim, os Garra Gentis foi um grupo desenvolvido e escrito por Ed Greenwood para um velho artigo para a revista Polyhedron que eu peguei e trabalhei. É um grupo de humanóides, mas você poderia dizer que existem poucos dragões que são patronos do grupo, ao invés de membros ativos e isso faria sentido.

SKR: Alguns materiais, mas não muitos, particularmente porque o livro foca nos PJs (e dragões PJs ainda são uma parte estranha das regras, então nós não quisermos gastar um monte de páginas em uma parte obscura do jogo) e em parte porque dragões como um todo (mesmo os dragões bons) não tendem a ser valorosos. Entretanto, existe uma organização valorosa chamada Escudo de Presas, que não somente possui um dragão de bronze no grupo, mas tem o Culto do Dragão como seu grande inimigo em particular. Existe também uma narração sobre os Garras Gentis, uma organização valorosa fundada pelo dragão de aço Zundaerazylym, que quer unir as civilizações humanas e dracônicas para o bem maior de todos.



Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.