Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Regras de Jogo
 
Espreitador

por Owen K.C. Stephens

Traduzido por Daniel Bartolomei Vieira.


Em resposta à vossa investigação a respeito da mais recente invasão sofrida por nossa gloriosa cidade, fui forçado a concordar com as conclusões dadas pela Sacerdotisa Instra. Os invasores, certamente, se aproximaram da cidade vindos debaixo, indubitavelmente evitando a maioria das passagens bem guardadas e cheias de armadilhas.

Eles escaparam pelo mesmo caminho após terem roubado nosso cetro. Eles obtiveram sucesso, em parte, devido à perda de guardas após estes terem sido enviados atrás dos invasores. Os guardas encontraram algo além dos invasores – os poucos que sobreviveram disseram que a própria caverna havia se tornado viva e consumido seus aliados. Eu apenas posso assumir que alguma criatura desconhecida por nós tenha se mudado para o local.

Eu recomendo que o templo autorize imediatamente a liberação de recursos para contratação de mercenários para cobrir estas passagens até que possamos construir uma fortificação defensiva adequada. As cavernas maiores nos níveis mais baixos poderiam abrigar cerca de 400 combatentes, e uma pequena capela nas proximidades poderia permitir que vossos magníficos sacerdotes auxiliem-nos. Como uma preparação para tal tentativa, enviei diversos exploradores para o local de modo a mapearem o sistema de cavernas e certificarem-se da natureza destas novas criaturas. Anexado, vossa senhoria encontrará os custos estimados por mim para a ampliação destas operações, na forma de despesas mensais ao longo dos próximos quatro anos.

Seu humilde servo,

Sorntran

Senhora da Maior e Mais Negra Glória,

Eu recebi sua missiva delineando as razões pelas quais minhas propostas para construção de um forte e uma capela foram mal compreendidas, e muito humildemente me desculpo por perder seu tempo com planos tão pobremente concebidos. Claramente este gasto é proibitivo, e jamais irei sugerir que se gaste as reservas do templo para solucionar os problemas causados pela falta de planejamento da minha própria Sacerdotisa Instra.

A despeito de vossa diretiva para encontrar um método alternativo para defender os níveis inferiores das cavernas abaixo de vossa gloriosa cidade: os poucos membros do grupo sobrevivente que conseguiu ter uma breve idéia da extensão das cavernas me passaram informações que me fizeram crer que podemos defendê-las ao mover um modesto número de aranhas para àquela área. Eu mesmo selecionei um bom número de aranhas selvagens, de 1,5 a 4,5 m de comprimento, que acredito serem perfeitas para nossa necessidade. Uma vez transportadas para os sistemas de cavernas, seus instintos predatórios naturais e atração para fiação de teias irão fornecer um alto grau de segurança.

Obviamente, já que outras criaturas vivas raramente visitam a área, esta solução envolve um pequeno gasto para fornecimento de comida para as aranhas de forma a assegurar a sobrevivência das mesmas a longo prazo. Além disso, uma expedição necessita ser conduzida para livrar a caverna das misteriosas criaturas viventes no local. Dada a estima e o número de casualidades, eu agora concluo que existam, pelo menos, quatro destas criaturas – ao invés de uma, como reportado anteriormente – ameaçando-nos. Entretanto, já que a coloração das criaturas dificulta sua observação entre as rochas pálidas das cavernas mais profundas, suspeito que tenhamos mais sorte ao conduzi-las para as cavernas de coloração mais escura.

De minha própria humilde mão,

Sorntran

Cara e Mais Generosa Matriarca,

Seguindo a execução da Sacerdotisa Instra devido aos dispendiosos custos gastos na tentativa de limpar as cavernas mais próximas, empenhei-me na tentativa de encontrar uma alternativa mais barata para o orçamento do templo. Uma das grandes dificuldades é a perda regular dos agentes que enviei para examinar a área em detalhes. Aparentemente, as criaturas, as quais agora acredito serem em número de dez, são difíceis de serem vistas em qualquer tipo de rocha. Elas são inteligentes o suficiente para evitar atacar grupos grandes e bem armados, preferindo atacar agentes individuais separados de suas unidades. A perda regular de mercenários nos levou a um gasto inesperado de custos.

Minha nova sugestão para fazer a proteção das passagens mais inferiores é parar de enviar mercenários para as cavernas. Já que a área inteira é agora habitada pelas misteriosas criaturas que se camuflam entre as rochas do teto, podemos permitir que elas mesmas cuidem de qualquer invasão futura.

Caso a população destas criaturas se mostre insuficiente para o nível desejado de segurança, recomendo enviar agentes de baixo custo para explorar mais. Recrutas parecem ser comida suficiente para encorajar a população das criaturas aumentar, e custam bem menos do que um estoque de alimentação regular.

Espreitador ND 8
N Aberração Enorme
Inic +5; Sentidos Faro, Sentido Sísmico 54 m, Visão na Penumbra 18 m, Visão no Escuro 18 m; Observar +11, Ouvir +11

CA 15 (toque 9, surpresa 14) (+1 Des, -2 tamanho, +6 natural)
PV 95 (10d8+50 DV)
Fort +8, Ref +4, Von +11

Deslocamento 3 m (2 casas), escalar 3 m, vôo 9 m (bom)
Corpo a Corpo pancada +13 (1d8+12/x2)
Face 3 m por 6 m; Alcance 1,5 m
BBA +13/+8 (a distancia: +6/+1); Agr +23
Ações Especiais Agarrar Aprimorado, Constrição, Sufocar

Habilidades For 27, Des 12, Con 21, Int 5, Sab 8, Car 4
Qualidades Especiais Faro, Imunidades, Levitar, Sentido Sísmico, Visão na Penumbra, Visão no Escuro
Talentos Iniciativa Aprimorada
Pericias Escalar +16, Esconder-se -2*, Furtividade +12, Observar +11, Ouvir +11

Descrição

O espreitador é uma criatura incomum encontrada apenas em grandes áreas subterrâneas. É uma criatura achatada que mede geralmente 6 m de largura por 3 m de comprimento, com dois grandes olhos localizados no centro da margem de sua fronte. Não possuem mais do que 30 cm de altura, e lembram bastante as arraias manta. Sua pele é lisa, negra e de textura emborrachada em seu dorso, mas seu ventre possui a textura e a coloração de pedra. Durante o curso de alguns dias, o ventre de um espreitador pode mudar de textura e cor conforme o tipo de rocha na qual ele está camuflado.

Centenas de pequenas garras emergem de seu dorso liso para permitir que a criatura rasteje ao longo da superfície dos tetos das cavernas. Espreitadores geralmente preferem voar, usando a leveza e ondulação de seu corpo como uma espécie de asa para se moverem com velocidade e graça em um movimento semelhante ao nado de uma arraia. Um espreitador faz uso de suas pequenas garras quando constringindo uma presa; eles podem flutuar enquanto usam as garras, mas em contrapartida, não podem se mover horizontalmente.

Um espreitador pode entrar em um estado semelhante à hibernação, permitindo que ele se alimente apenas uma vez dentro de alguns meses. Entretanto, quando a comida é abundante ele é capaz de comer o equivalente a diversas vezes seu volume corpóreo de uma única vez. A textura áspera de seu ventre esconde centenas de pequenas fendas sugadoras capazes de consumir alimentos. Estes sugadores, pequenos demais para abocanhar uma presa, sugam as vítimas que foram esmagadas pelo corpo da criatura, em algum momento anterior.

Muitas cavernas têm tamanho suficiente para suportar apenas um único espreitador, mas cavernas enormes e particularmente bem freqüentadas podem suportar cinco ou mais destas criaturas. Um espreitador jamais ataca, come ou age contra outros de seu tipo; caso a comida se torne muito escassa, eles movem-se para outros terrenos de caça. Um espreitador que tenha se alimentado bem e frequentemente o suficiente para crescer até um tamanho Imenso pode entrar em um longo estágio de inatividade cujo tempo se divide ao equivalente a 2 a 4 jovens de tamanho Médio. Os jovens atingem a maturidade após aproximadamente 20 a 30 refeições, que podem se estender em um período de algumas semanas ou alguns anos.

Um espreitador não faz uso de moedas ou itens mágicos, e acha a maioria dos metais não adequados para alimentação. Por causa disso, muitas cavernas habitadas por tais criaturas acabam por apresentar pequenas pilhas feitas pelos tesouros de suas vítimas. Em alguns casos, a pilha de tesouros age até como uma atrativo para humanóides subterrâneos desavisados, que acabam tornando-se vítimas do espreitador que habita o local.

Combate

Um espreitador ataca apenas para se alimentar, mas está quase sempre faminto. Quando descansando, se fixa ao teto de uma grande caverna. Ao sentir uma presa (geralmente através de seu sentido sísmico), o espreitador torna-se desperto e alerta. Ele se posiciona sobre um alvo, e então se solta para atacar. Um espreitador sempre tenta agarrar e constringir o maior alvo do grupo, e então levita para sair do alcance do contra-ataque. Se os alvos puderem atacar o espreitador à distância, ele tenta mover o alvo que agarrou para um dos lados de seu corpo e realizar ataques de pancada contra outros alvos.

Agarrar Aprimorado (Ext): Se um espreitador atingir com uma pancada um oponente que seja de pelo menos uma categoria de tamanho menor que a sua, ele causa o dano normal e tenta iniciar um movimento de agarrar como uma ação livre sem provocar ataques de oportunidade (bônus de agarrar +23). Se ele conseguir agarrar, constringe a vítima na mesma rodada. Então, o espreitador tem a opção de continuar agarrando normalmente ou simplesmente usar seu corpo para segurar o oponente (penalidade de -20 no teste de agarrar, mas o espreitador não pode ser considerado agarrado). Em ambos os casos, cada teste bem sucedido de agarrar durante as rodadas seguintes causam automaticamente dano de pancada e constrição. Um espreitador não pode agarrar mais de um alvo ao mesmo tempo.

Constrição (Ext): Um espreitador causa 1d8+12 pontos de dano se conseguir realizar um teste de agarrar bem sucedido.

Faro (Ext): A criatura pode detectar a aproximação de inimigos, farejar oponentes e rastrear através do cheiro.

Imunidades (Ext): Devido sua pele emborrachada e habilidade de se esticar facilmente, um espreitador recebe apenas metade do dano causado por ataques de concussão.

Levitar (Ext): O corpo de um espreitador é naturalmente leve, permitindo que ele ganhe e perca altitude. Além disso, um espreitador pode realizar um efeito semelhante à magia levitar, como uma ação livre, movendo-se com um deslocamento de 6 m.

Sentido Sísmico (Ext): Quando preso a uma superfície rochosa, um espreitador pode sentir automaticamente a localização de qualquer coisa que esteja em contato com a mesma rocha, dentro de um raio de 54 m. Esta capacidade permite que um espreitador no teto de uma caverna sinta a aproximação de criaturas andando pelo chão da caverna.

Sufocar (Ext): Além de constringir sua vítima, um espreitador que tenha feito um teste bem sucedido de agarrar contra um alvo, interrompe a respiração de sua presa. Alvos sufocados utilizam a mesma regra para afogamento: eles podem prender o fôlego durante um número de rodadas equivalentes ao dobro de seu valor de Constituição. Neste momento, o alvo deve realizar um teste de Constituição (CD 10) de modo a conseguir continuar prendendo o fôlego. A cada rodada a CD aumenta em 1.

Quando o alvo falha em seu teste de Constituição, ele começa a sufocar. Na primeira rodada, ele cai inconsciente (0 PV). Na rodada seguinte, seus pontos de vida caem para -1 e ele está morrendo. Na terceira rodada ele sucumbe e morre.

Perícias: Um espreitador ganha um bônus racial de +4 nos teste de Furtividade e Ouvir. *Quando fixos ao teto rochoso de áreas com alguma vegetação, um espreitador ganha um bônus racial de +12 nos testes de Esconder-se.

Humildemente

Sorntran





Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.