Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Ganchos Para Aventuras nos Reinos Esquecidos
 
Ganchos Malignos para Personagens Malignos

Por Robert Wiese.
Traduzido por Daniel Bartolomei Vieira.


Os ganchos que vocês normalmente lêem nesta série de artigos assumem que os aventureiros são de tendência boa, ou ao menos bem intencionados, e que a aventura resultante fará com que façam algo heróico. Mas há aqueles por aí que gostam de jogar, ou mestrar, campanhas onde os PJs são malignos. O que você deveria fazer com eles? Este Ganchos nos Reinos Esquecidos veio para salvar aqueles que se interessam por personagens maus. São dois ganchos que também podem ser usados para PJs bons, que você poder mudar como quiser para se adaptar ao gosto dos seus jogadores.

Declaração do Autor: O autor não recomenda jogar com PJs malignos, tampouco é conivente com comportamentos vis na vida real ou no jogo.




“Eu Quero um Daqueles”

Amn é uma terra antiga e lar de muitos magos grandiosos. Cada um deles tenta superar seus companheiros em poder ou em exclusividade de novos itens ou em qualquer outra medida em que possam pensar. Em Murann, na costa, um dos magos, na verdade uma maga, fez um verdadeiro avanço na construção de golems. A maga, Chayosa Tuwese, criou um golem com alguma inteligência real, e ainda com as imunidades comuns contra efeitos mentais. Ela guarda este segredo muito bem e criou apenas alguns destes golens novos para guardar sua torre.

Não importa o quão intimamente alguém guarde um segredo, cedo ou tarde alguém irá descobrir. Neste caso, um teurgista místico rival descobriu sobre o segredo dos novos golems criados por ela. Este homem, Blaseus Eldmelm, sabe que Chayosa fez algo realmente poderoso, mas não sabe as propriedades da nova criatura. Mas gostaria de saber. Sendo assim, ele procura alguns mercenários/ladrões/aventureiros para invadir a torre de Chayosa e roubar um dos golems, intacto e em funcionamento. Em troca do golem, Blaseus está disposto a oferecer acesso a treinamento mágico (magias e talentos) aos quais os PJs normalmente não teriam. Para aqueles sem tendência mágica, ele pode arranjar, através de contatos, outros tipos de treinamento. Ele também pode oferecer um mapa para um suposto tesouro que ele nunca teve tempo de procurar quando era aventureiro.


d100 Motivações
01-30
Blasesus é sincero no que diz. Ele apenas não diz o que quer fazer com o golem, já que não é da conta dos PJs.
31-50
Blaseus é na verdade um empregado de Chayosa, que quer que alguém tente invadir sua torre para que ela possa ver quão bem funcionam seus novos golems. Ela planeja matar os PJs intrusos.
51-75
Chayosa quer forjar sua própria morte, e que modo melhor do que nas mãos de mercenários? Ela deixou vazar a informação sobre os golems, sabendo que Blaseus acharia isto irresistível.
76-00
Blaseus planeja matar os PJs ao invés de pagá-los, mas dá a eles informação verdadeira o suficiente para colocá-los em perigo (e também informação falsa o suficiente para que não consigam sair). Toda a história sobre os golems é um ardil; Blaseus possui certo rancor contra os PJs.

d100 Complicações
01-40
Alguém mais tem contratado aventureiros ou ladrões com o mesmo propósito (roubar um golem), e os PJs encontram seus rivais na torre. Os rivais são hostis à iniciativa dos PJs.
41-55
Chayosa está morta, assassinada por suas próprias criações. Agora os golems vagam aleatoriamente pela torre, matando qualquer coisa que se mova.
56-75
Os novos golems de Chayosa são criados de tal modo que os espíritos animados vêm de humanos ao invés de elementais ou seja lá o que for. Além disso, os golems possuem alguma inteligência e astúcia, e ainda retém suas imunidades mentais. Os golems usam armas e táticas.
76-00
Blaseus alertou as forças da lei local sobre os planos dos PJs, no caso de eles saírem vivos de lá. Os oficiais da lei estarão esperando pelos PJ assim que saírem.



“Espelho, espelho na parede…”


Portão Ocidental, lar dos Máscaras Noturnas, é uma cidade conhecida por seus ladinos e patifes. Os Máscaras Noturnas costumavam manter poder incontestável sobre as atividades ilegais da cidade, mas com a morte do Sem Face, guildas menores têm surgido de tempos em tempos. Estas guildas são perseguidas implacavelmente pelos heróis locais e por forças da lei, já que são mais fáceis de serem desmanteladas do que os Máscaras Noturnas (que sobrevivem sob uma liderança diferente).

Então, relatos que rondam as tavernas através da cidade dizem que o heróico paladino Zalah Mystof, que era conhecido por perseguir e prender ladrões, agora começou a matá-los. São apenas rumores, mas os assassinatos tornaram-se mais freqüentes e testemunhas dizem que viram Zalah na área ou até mesmo presenciaram-no matando ladrões que já haviam se rendido.

Desnecessário dizer, as pequenas guildas que são alvo da perseguição de Zalah estão muito irrequietas, e procuram por mercenários para matar o paladino o mais rápido possível. Os PJs poderiam ser contratados por muitas guildas diferentes e coletar dinheiro para realizar o mesmo serviço para todos estes patronos – isso se conseguirem encontrar e matar o paladino.


d100 Motivações
Não há nenhuma motivação enganosa aqui; todos querem a morte do paladino Zalah o mais rápido possível.

d100 Complicações
01-50
O Zalah que está matando os ladinos é uma duplicata maligna do verdadeiro Zalah, que foi morto pela duplicata. Zalah cruzou uma armadilha de espelho da oposição quando perseguia um grupo de ladinos, e sua duplicata o matou. Então esta começou a eliminar os ladinos, já que de certa forma ainda é Zalah (só que agora maligno).
51-60
Zalah está sob controle mental do novo líder dos Máscaras Noturnas, e está sendo usado para eliminar as pequenas guildas permanentemente. Se os PJs quebrarem o controle mental imposto ao paladino, eles podem conseguir que Zalah os leve de volta até, pelo menos, alguns membros dos Máscaras Noturnas.
61-85
O Zalah maligno criou sozinho um esconderijo nos esgotos sob Portão Ocidental (todas as cidades nos Reinos que possuem grandes guildas de ladrões, possuem esgotos). Ele não é protegido por qualquer criatura guardiã, mas alguns asquerosos monstros habitantes da água se mudaram para lá.
86-00
Zalah não é de todo maligno; ele matou a duplicata maligna já que ela era tão mortal quanto si mesmo. Ele desistiu de prender os ladrões porque não estava adiantando nada. Agora ele está irredutível quanto a matar os bandidos.

 



Sobre o Autor

Robert Wiese é um veterano dos escritórios da RPGA onde trabalhou durante sete anos sendo um membro desde os idos de 1991. Nesse tempo ele escreveu mais de 60 enredos de aventura para o clube, alguns artigos para a revista Polyhedron, e o Living Force Campaign Guide (esse último com Morrie Mullins). Ele também desenvolveu campanhas de Living Greyhawk e Living Force junto com maravilhosos membros. Agora ele trabalha na Universidade de Nevada em Reno no departamento de Bioquímica, provando que você nunca deve dizer aonde irá terminar.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.