Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Notas de Romance
 
Locais na Saga de Shandril
Por Sean K. Reynolds
Tradução por Daniel Bartolomei
.


Nos romances Spellfire (Fogo Primordial) e Crown of Fire (Coroa de Fogo) por Ed Greenwood, os personagens principais Shandril e Narm atravessam pela maior parte da Terra dos Vales e áreas ao redor, e até mesmo gastam algum tempo (cortesia do teletransporte) em alguns locais particularmente perigosos e exóticos. Assim que a data de lançamento de Hand of Fire (Mãos de Fogo), o tão aguardado terceiro romance da Saga de Shandril, surge no horizonte, agora é tempo de rever onde nossos heróis estiveram e aonde provavelmente irão num futuro próximo. Esta lista está aproximadamente em ordem cronológica, embora ela omita locais de encontro secretos que não são claramente identificados por seus habitantes vis.

Locais em Spellfire (Fogo Primordial)

Vale Profundo: Situado entre Cormyr e Sembia, duas nações que há muito tempo são inimigas, se não completamente hostis, o Vale Profundo e seu povo estão sempre prontos para a batalha e seus regentes estão acostumados ao combate. Entretanto, em vez de se focarem em poder militar, os Povos dos Vales relembram a visão de seus fundadores, no qual eram convidados dos elfos e se uniram na custódia das poderosas árvores da floresta. O Vale Profundo é geralmente chamado de Vale das Árvores. Para evitar corte de árvores significantes, este povo pratica um gerenciamento cuidadoso da floresta para manter a densa cobertura verde da vegetação. A maioria das pessoas comuns tem alguma perícia com conhecimento florestal e furtividade. De todo o Povo dos Vales, os habitantes do Vale Profundo são provavelmente os mais tolerantes e quietos anfitriões. Eles tendem a julgar as pessoas por suas ações, ao invés de suas palavras ou aparência.

Lua Alta: O pequeno assentamento de Lua Alta é lar de aproximadamente 400 pessoas e está crescendo rápido. Perdendo apenas para Lua Argêntea no extreme norte. Lua Alta é a cidade mais integrada de homenos, elfos e meio-elfos em Faerûn. Na época da Saga de Shandril, a cidade ainda planejava construir uma muralha, mas estes planos foram derrubados devido uma falta de preparação militar contra inimigos hipotéticos. Atualmente, as redondezas estão livres de ameaças significativas, a não ser por alguns monstros famintos de estação em estação.

Lago Sember: O belo Lago Sember ao sul de Cormanthor é o coração da comunidade élfica de Abrigo Sember. Humanos são raramente bem-vindos nas proximidades das águas do lago, os quais são consideradas como o coração da vida élfica. O lago é muito profundo e é o lar de uma pequena colônia de elfos aquáticos adaptados à água doce. Muitos ents vivem na floresta ao redor do lago e são aliados dos elfos, embora eles não se misturem.

Picos do Trovão: Uma terra selvagem e desabitada, as montanhas Picos do Trovão são lar para tribos de orcs e goblins que não guardam amores pelo povo civilizado. Os humanóides invadem assentamentos constantemente e viajantes são avisados para irem armados e cautelosos. Nomeados pelas súbitas e devastadoras tempestades que as assolam o ano inteiro, os Picos do Trovão possuem muitas passagens nas montanhas e a maioria delas ficam bloqueadas no inverno pela neve. Embora minerações em larga escala sejam dificultadas por causa do tempo, algumas vezes mineiros autônomos retornam de excursões com enormes pepitas. As montanhas clamam as vidas de muitos, e além dos orcs e goblins lá, existe um dracolich chamado Aurgloroasa, a Sombra Sibilante, que mora na cidade anã abandonada de Abrigo do Trovão.

Myth Drannor: Myth Drannor é o local de aventuras mais rico e mais perigoso de toda a Faerûn. Existem atualmente aproximadamente dúzias de locais no mesmo lugar. Exploradores podem encontrar os resquícios arruinados da grande cidade élfica e humana que uma vez foi o local mais mágico do mundo em Myth Drannor. Ela servia como centro de uma civilização incrivelmente poderosa, e ouro, itens mágicos e outros escombros valiosos ainda estão espalhados por lá. Centenas de aventureiros humanos, não-humanos e monstruosos que entram nas ruínas freqüentemente deixam seus pertences, seus cadáveres e até mesmo suas almas para trás, e estas coisas se tornam úteis para o próximo culto maligno, mágico ambicioso ou grupo de aventureiros que apareça por lá. Uma magia de proteção élfica antiga e poderosa chamada mythal uma vez protegeu Myth Drannor, mas o mythal se deteriorou e agora seus poderes existem principalmente para causar ondas selvagens de magia. Grupos malignos, tais como o Culto do Dragão vasculham a cidade arruinada em busca de tesouros, conhecimentos e escravos em potencial.

Vale das Sombras: O Vale das Sombras é o mais conhecido de todos os Vales por duas razões. Primeiro, é conhecido por suas muitas batalhas bem-sucedidas contra os Zhentarim e outros pretensos conquistadores. Segundo, ele é lar para Elminster, que possivelmente é o mais famoso mago de Faerûn. Embora pequeno, o Vale das Sombras tem em qualidade o que lhe falta em habitantes. O Vale é abrigo para aventureiros aposentados e pode facilmente se defender a despeito de seus pequenos números. A maioria da população do Vale das Sombras vive atrás de muros ou cercas, em pequenas fazendas e cabanas que podem estar à vista da chaminé do vizinho, mas não ao alcance dos ouvidos do qual vizinho com que disputa - as pessoas do Vale das Sombras valorizam sua privacidade. Eles têm uma tradição de escolher seu lorde baseado em grandes feitos, fazendo de seu Vale um lugar normalmente regido por verdadeiros heróis.

Vale da Névoa: Entalhada pelo caminho de uma estrela cadente, a terra limpa do Vale da Névoa é incrivelmente fértil e seu povo é particularmente sortudo. Ele ocupa boas rotas de comércio entre grandes países, e é protegido de ataques diretos por ser cercado por outros Vales. Um conselho de seis, eleitos oficiais, regem o governo do Vale das Névoas, e eles escolhem um sétimo para servir como o cabeça do conselho. O Vale da Névoa é um vale bem espalhado. A maioria dos seus pequenos assentamentos podem se ver através de pequenas colinas, exceto durante as manhãs e finais de tarde quando as névoas dos rios se elevam para preencher os vales. Cada aldeia possui sinos especiais desenvolvidos para penetrar na neblina para que as pessoas possam se comunicar, geralmente em um código conhecido por todos do Vale, mas confuso para outros.

Locais em Crown Of Fire (Coroa de Fogo)

Cormyr: Fundado a mais de mil anos atrás, o reino de Cormyr se beneficia de uma monarquia esclarecida, cidadãos trabalhadores e uma localização vantajosa. Cormyr é uma terra civilizada cercada por vastidões e assentamentos de humanóides vis. Conhecido por seu exército bem treinado (os Dragões Púrpura) e seu grupo ativo de conjuradores sancionados pelo governo (Os Arcanos de Guerra de Cormyr), Cormyr ostenta boa comida, pessoas honestas, mistérios estranhos e contatos abundantes com outras partes do mundo. Na época da Saga de Shandril, Cormyr ainda era regida pelo Rei Azoun Obarskyr IV (um homem bom e valoroso guerreiro) e não sofria com os problemas descritos em Beyond the High Road (Além da Estrada Alta) e Death of the Dragon (Morte do Dragão).

Floresta Hullack: Uma vez parte da floresta de Cormanthor (o lar ancestral dos elfos, da qual Myth Drannor era capital), a Floresta Hullack costumava definir a fronteira leste de Cormyr. Depois do próspero reinado de Azoun IV, as pessoas colonizaram fortemente as bordas da floresta e a cortaram substancialmente. Hullack é quase uma floresta primitiva, com vales escuros e escondidos que não foram vistos por décadas. Criaturas fantasmagóricas e monstros estranhos apimentam o folclore local, e orcs e goblins são visitantes freqüentes vindos dos Picos do Trovão.

Estrela Vespertina: O vilarejo de Estrela Vespertina possui cerca de 500 habitantes e é um assentamento de encruzilhada. Ela serve as muitas fazendas, um pequeno número de artesãos que confiam nos bens dos fazendeiros, e aos muitos aventureiros que viagem por este caminho. O lugar é melhor conhecido pela proximidade à muitas ruínas, tais como os Salões Assombrados de Estrela Vespertina e aos tressym (gatos alados) que vivem no vilarejo e em suas proximidades.

Terras Rochosas: As Terras Rochosas são um lugar desolado de poeira, rochas e pedregulhos que é habitado por pequenos grupos militares de goblins, gnolls, orc e humanos malignos. Adjacente a Cormyr, a família real ofereceu muitas terras para qualquer um que consiga domar as Terras Rochosas e mantê-la segura para os viajantes humanos. Do outro lado estão os Zhentarim, que subornam e forçam bandos malignos a realizarem ataques.

Forte Zhentil: Rico devido ao tráfico de minérios, o Forte Zhentil é a primeira cidade humana construída na costa norte do Mar da Lua. Habitada por mais de 10,000 pessoas, o Forte Zhentil é lar dos Zhentarim e reflete a natureza humana de seus líderes. Gangues vagam pela noite procurando por civis para forçá-los a se alistar no exército Zhent ou apenas para vendê-los como escravos. As pessoas comuns são oprimidas e miseráveis. Divindades malignas são adoradas abertamente aqui, e aqueles que estão obviamente associados a divindades boas são aprisionados, torturados e executados.

Cidadela do Corvo: A Cidadela do Corvo é uma rede de grandes e bem protegidas fortalezas interconectadas nas Montanhas Espinha do Dragão. Tomada na recente história pelos Zhentarim, ela agora contém 4,000 tropas Zhents. O local é comandado por Fzoul Chembryl e os Zhentarim estão encorajando artesão ou outros trabalhadores hábeis a se estabelecerem próximos da cidadela e formarem uma cidade. O arquimago Manshoon mantém um forte nas proximidades.

Locais em Hand of Fire (Mão de Fogo)

Clique para aumentarScornubel: A pequena cidade de Scornubel nas Terras Centrais do Ocidente (as terras livres a oeste, entre Cormyr e a Costa da Espada) é também chamada de Cidade das Caravanas. Ela é regida por um grupo de aventureiros e líderes de caravana de meia idade e anciões, alguns dos quais preferem contratar aventureiros para resolver os problemas da cidade e outros não. Caravanas de todas as nações, organizações e companhias costeiras são bem vindas aqui e altares de quase todas as divindades de Faerûn estão espalhados pelos prédios da cidade (até mesmo os malignos existem, embora estes sejam geralmente escondidos ou em lugares fora de vista).

Elturel: A grande cidade de Elturel possui um rio bastante navegado e é regida pelo Lorde Dhelt, um paladino de Helm (o deus dos guardiões). A influência de Dhelt faz de Elturel uma força de civilização nas partes mais selvagens das Terras Centrais do Ocidente, já que ele foca-se em manter seus fazendeiros e seus comerciantes a salvo e prosperando. Ele faz isso com a ajuda dos Cavaleiros do Inferno, que é uma força militar de 200 combatentes montados. Os membros de caravanas desfrutam de uma parada tranqüila sob sua proteção.

Águas Profundas: A grande cidade de Águas Profundas é o maior poder cosmopolitano de Faerûn. Ela se beneficia de um excelente porto, regentes sábios, um espírito tolerante e uma tradição em poderes mágicos que geralmente produz poderosos magos bondosos ao invés de magos malignos. Pessoas de toda Faerûn vêm aqui para treinar, negociar e estudar. Chamada de Cidade dos Esplendores, Águas Profundas é o lugar onde você pode ver quase qualquer coisa de qualquer lugar, desde que não seja completamente maligno. Para aqueles interessados no lado mal das coisas, há uma cidade secreta e subterrânea abaixo de Águas Profundas chamada de Porto dos Crânios, habitada por escravizadores, ladrões e monstros. Também sob Águas Profundas fica o enorme calabouço/labirinto/armadilha mortal de Montanha Subterrânea, criada e controlada pelo mago louco Halaster, antigo inimigo de Elminster e das Sete Irmãs.



Para ver esta e outras publicações de romances vá para nossa seção de suplementos - romances.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.