Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Notas de Romance
 
Perfil do Personagem: Kestus Aentius

Por Kameron M. Franklin.
Traduzido por Iuri Freytag; revisado por Ronassic, Allefcapt e Ricardo Costa.




Quando a Casa Karanok publicou um decreto contra os arcanos, muitas coisas mudaram em Luthcheq. O panorama do poder mudou, e aqueles que haviam prosperado através da Arte descobriram que seu sustento estava arruinado, suas fortunas estavam apreendidas e, muito frequentemente, suas vidas perdidas.

A Casa Aentius fez fortuna através do lucrativo comércio de especiarias. Seus navios passavam por rotas habituais através da Baía de Chessenta, e até mesmo através do Mar Interior. Para proteger suas frotas dos inúmeros piratas que vagavam pelo Mar das Estrelas Cadentes, a Casa Aentius contratou magos, se tornando um alvo primário da crusada de Karanok.

Nos vinte anos entre o início da perseguição de Karanok aos conjurados arcanos e o nascimento de Kestus, a Casa Aentius decaiu muito. Com muito a perder nesta nova política, eles foram alvos de algumas das críticas mais diretas da Casa Karanok. Como resultado, grande parte de seus bens foram confiscados pelos Karanoks. Sem a proteção de magos, suas frotas se tornaram alvos fáceis de salteadores.

Mesmo assim, Kestus nasceu em uma vida de privilégio e conforto, e foi mantido alienado da dura realidade da posição de sua família. Seu pai era um comerciante perspicaz, e passou a maior parte de seu tempo diversificando as propriedades da família desde que recebeu o controle delas do avô de Kestus. A Casa Aentius, enquanto era considerada uma casa insignificante politicamente, recuperou em pouco tempo uma porção substancial de sua fortuna.

O esforço estava afetando os pais de Kestus. Seu pai estava sempre em viagens ou trancado em seus estudos. Infeliz e solitária, sua mãe os deixou quando ele mau tinha doze invernos. Kestus, como filho único, foi criado pelos servos, apesar de seu pai sempre ficar com ele quando estava em casa, e contava histórias de como Luthcheq costumava ser.

Quando era jovem Kestus estudou na renomada Univerdade Cimbar. Longe do lar de sua infância, ele começou a ver o quanto as leis dos Karanoks eram opressivas. Foi também na Universidade que ele foi introduzido pela primeira vez na Arte.

Após anos temendo contato com o arcano, Kestus fez seu melhor para evitar o Colégio de Magia. Durante seu último ano, porém, um amigo o enganou, levando-o para a palestra de um dos professores. Estimulado pelos seus preconceitos, Kestus ficou questinando o palestrante. Destemidamente, o homem destruiu cada um dos preconceitos de Kestus. Ao fim da palestra, Kestus estava inscrito nas aulas do professor.

Percebendo que sua mudança nos estudos significavam mais alguns anos na Universidade, ele escreveu para casa contando as notícias e pedindo para ficar. A resposta foi um compreenssível porém emfático não. Sempre um filho obediente, Kestus terminou seu curso no Colégio de Mercantilismo, mas assistiu o máximo de aulas em Magia que conseguiu paralelamente. A carga era tamanha que ele quase não conseguiu se graduar.

No dia que ele saiu para casa, o prefessor de Kestus entregou-o secretamente uma carta. Escrito na carta havia um nome que ele não reconheceu, um endereço em Luthcheq, e um estranho selo.

Uma vez em casa, Kestus começou lentamente a participar dos negócios da família. Na maioria das vezes ele viajava para os escritórios satélites nas outras cidades de Chessenta. Suas viagens favoritas eram para Mordulkin. Governada por magos, a cidade exercia um certo fascínio sobre ele, mas ela nunca poderia substituir seu lar. Ao invés disso, ela apenas motivava Kestus a livrar Luthcheq dos Karanoks.

Uma noite, enquanto procurava por algo nas pilhas de ppéis sobre sua mesa, Kestus encontrou a carta de seu professor de Magia. Após ponderar por algumas horas, Kestus decidiu ir para o endereço ali escrito. Um homem corpulento da idade de Kestus encontrou-o na porta. Quando Kestus mostrou-lhe a carta, ele foi rapidamente levado para dentro, enquanto o homem lançava o olhar para a rua de alto a baixo.

Aquela noite Kestus foi apresentado à Sociedade dos Magos, uma organização clandestina de arcanistas cujos interesses eram de retornar a magia para as ruas de Luthcheq. Este era um sonho que Kestus abraçou ardentemente. Porém, muitos dos magos eram resistentes a ideia de se oporem abertamente contra os Karanoks. A família havia dado exemplos, tanto aos praticantes da Arte quanto aos seus simpatizantes. Os que restaram se moviam com o máximo de cautela.

Uma noite, enquanto folheava pilhas de papéis sobre a mesa, Kestus deparou com uma nota de seu professor de Magia. Depois de ponderar por algumas horas, Kestus decidiu ir para o endereço escrito ali.

Para Kestus, isto não era o bastante. Em um esforço para avançar as coisas, ele fez campanha até ser eleito um dos Três, os líderes da Sociedade. Agora ele tem a chance de ver seu sonho de libertar Luthcheq se realizar, e nada vai pará-lo, nem mesmo a timidez de seus companheiros.

Leia mais sobre Kestus em Maiden of Pain por Kameron M. Franklin.



Para ver esta e outras publicações de romances vá para nossa seção de suplementos - romances.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.