Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Reinos da Fronteira
 
Baronato da Sela Negra
Por Ed Greenwood
Tradução por Marcus Vinicius Facin Brisolla – Curitiba-PR.


O Baronato da Sela Negra

Graças as seus freqüentes conflitos com os nômades do Shaar, surgiram canções e pedidos de novas armas, e um crescente hábito entre os (que seriam) aventureiros da Orla de Vilhon em aprender os caminhos de guerra e táticas de emboscada enquanto servem o baronato, Sela Negra é um dos mais amplamente conhecido dos Reinos da Fronteira, por toda a extensão de Faerûn como um lugar de guerras incessantes de um povo distante que sabe um pouco mais sobre isso.

Mesmo um menino de rua em Águas Profundas conhece este pedaço da Balada de Sela Negra, da menestrel Laetha a Andarilha:

E agora os homens de armas levantam seu aço
E agora eles atacam com suas espadas
Salteadores gritam e cavaleiros fazem estardalhaço
Enquanto uma coroa nômade irrompe palas estradas


O baronato é uma terra de muitas pequenas fazendas nas colinas, com muros de pedras empilhadas separando os campos. Pequenas torres de observação feitas de pedra erguem-se por todo lugar, cada uma com um poço dentro (além de abrigos noturnos preparados para viajantes, embora Selarianos não vêem com bons olhos que forasteiros entrem neles).

As vilas de Syrnt, Telcharn e, a recente conquistada, Bloutar ocupam os três limites do baronato. No centro do triangulo formado está o Forte Sela Negra, lar dos Espadas, o exército perene de Sela Negra (375 Gue2-6 montados, usando cotas de malha, que empunham espadas, arcos e lanças) sob o comando do severo e grisalho Lorde Marshal, Aldorm Raegrel, um LN humano Illuskano Gue11, que é auxiliado por um Mago Lorde (“Mago Lorde” é o título, não importando o sexo do carregador do ofício, a bela mas amedrontadoramente fria Thaerarla Manto de Verão, uma CB humana Tethyriana Fet9/Incant2 muito reclusa, leitora voraz e fala apenas quando necessário).

O Jovem Barão

O Barão de Sela Negra é Thaltor Sela Negra, o único filho do fundados de Sela Negra. Thaltor, ainda chamado de “o Jovem Barão” apesar de seus quarenta e poucos invernos, é um cuidadoso e planejador, um tanto reservado, alto loiro LN humano Damariano Gue16 cujos cinco filhos jovens – Faendar, Uorn, Asmult, Thaltren e Pendrath – estão todos sendo treinados no manejo da espada).

O Barão é auxiliado por um terceiro Lorde, igual em status a Lorde Marshal: o Lorde Vigilante (Haslan Faerndar, um N humano Calishita Lad5/Adepto Ocular 3), um lisonjeiro e belo enviado de cabelos negros, magistrado e representante que viaja por Sela Negra observando problemas, julgando disputas e procurando perigos. (Muito – e corretamente – acredita-se em Sela Negra, que o Lorde Vigilante nunca perde a chance de enriquecer a si mesmo comprando itens por um preço em certo lugar e revendendo-os, por um preço mais alto, em outro; Certamente Faerndar nunca aparenta estar sem moedas, e convenientemente sempre sabe aonde algo em particular pode ser encontrado. Alguns Selarianos suspeitam que ele seja desleal ao baronato, mas nenhuma evidencia clara jamais veio à tona).

Selarianos estão sempre armados, alertas para problemas e tendem a ser empresários esforçados. Além de lavrar, Selarianos ganham suas moedas como lapidadores. Tanto “lustro azul” e “resplendor vermelho” (mármore azul e vermelho) são minerados no Paredão Shaar, a cadeia montanhosa que se estende pela fronteira sul do baronato, que encobre a extensão de terras separando os Reinos das Fronteiras do Shaar. Minerar nas “fendas” do Paredão Shaar sempre revela veios de gemas, e os artesãos Selarianos tem aperfeiçoado as maneiras de lapidar taças, pequenos cofres e esculturas manuais de pó de gema e fragmentos misturados com massa aderente (semelhante a gibsita). Para aumentar as vendas destes itens frágeis, alguns mercadores os apelidaram de “Porcelana Arcana”, e o nome pegou, acompanhado por várias lendas antigas sobre magias sendo usadas na lapidação (e possivelmente propriedades que uns “poucos sortudos” recebem em suas Porcelanas Arcanas).

Uma dúzia, ou algo em torno disso, de Selarianos muito habilidosos (dos quais os mais famosos são provavelmente Raendel Darveult, um LN humano Tethyriano Esp6, e Bellaskho Moardyyn, um LN gnomo das rochas Esp7 e cabeça de uma família de escultores habilidosos) talham pequenas “pedras brancas” revestidas com camafeus, para adornar jóias e cofres confeccionados em Calimshan e nas redondezas do Lago do Vapor desde vidro arco-íris, âmbar polido e obsidiana – trabalhadas para enriquecer o baronato há séculos.

O Velho Barão

Sela Negra foi fundado por Uorn Sela Negra, “o Velho Barão”, um incansável furação em forma de guerreiro que derrotou as vilas rivais de Altrumpet e Shalard (orgulhosas comunidades, nomeadas em homenagem aos guerreiros que as fundaram, exauridas por duas décadas de batalhas uma contra a outra). Uorn as subjugou, construiu o Forte Sela Negra sobre o Longo Campinado entre elas, pela força misturou os moradores dos feudos e os reconstruiu sob seu novo baronato – e então (apoiado por todos os guerreiros que pode contratar em Vilhon) declarou guerra contra os Shaaranos com tanta fúria que eles temeram que o Velho Barão pretendia conquistar o próprio Shaar.

Eles se uniram para obliterar Sela Negra, mas falharam. Uorn cavalgou contra eles em sua gasta veste de armadura de placas negra com tal freqüente e mortal sucesso que os nômades pensaram que ele era um deus maligno, e rezaram para ele pedindo para poupá-los nas vésperas de cada investida nos Reinos das Fronteiras.

A armadura negra, marca registrada, de Uorn desapareceu após sua morte (provavelmente roubada), mas muitos Selarianos juram que a vêem em noites de neblina, flutuando só acima do chão como se algum usuário invisível estivesse silenciosamente cortando o ar. Logo após cada visão, um inimigo de Sela Negra ataca; os Espadas agora tratam a armadura do Barão como um sinal claro e crível de alerta de ação eminente.

Tais combates ocorrem frequentemente. A localização de Sela Negra, a prosperidade e a facilidade de entrar rapidamente sobre cavalos descendo uma das inúmeras vastas estradas de carrinhos para transporte de minério, faz dela um alvo popular para Shaaranos, bandos de orcs e salteadores procurando saquear as Fronteiras. A perícia militar dos Selarianos (dentre tantas terras cujos exércitos são incrivelmente inaptos) serve apenas para atrair arrogantes mestres de armas para provar seu valor contra os Espadas do Baronato. As constantes batalhas também atraem muitos monstros comedores de carniça.

A mineração no baronato recentemente atingiu as cavernas do Subterrâneo, e criaturas oriundas de baixo emergem de lá com tal impiedosa ferocidade que a mineração terminou para sempre, e uma guarda permanente está estacionada para combater os monstros que incansavelmente derrubam as toneladas de escombros que o Lorde Mago regularmente usa telecinésia dentro da caverna no intuito de bloqueá-la.

O brasão de Sela Negra é um único torreão de castelo branco, no centro de um escudo negro.

Assentamentos: Blotar, Syrnt, Telcharn.



Sobre o Autor

Ed Greenwood é o homem que lançou os Reinos Esquecidos em um mundo que não os esperava. Ele trabalha em bibliotecas, escreve fantasia, ficção científica, terror, mistério e até histórias de romance (às vezes coloca tudo isto em um mesmo livro), mas está ainda mais feliz escrevendo Conhecimento dos Reinos, Conhecimento dos Reinos e mais Conhecimento dos Reinos. Ainda existem alguns quartos em sua casa com espaço para empilhar seus escritos.

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.