Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind


Magia

O mundo de Toril é literalmente um lugar mágico. Toda a existência é infundida com poder mágico, uma energia que existe em todo lugar, nas rochas, nas criaturas vivas e até mesmo no ar. Magia pura é algo vindo da criação, uma vontade da existência, derramada da matéria e se apresenta em toda manifestação de energia por todo mundo. A magia permeia as pessoas de Faerûn bem como as dos outros continentes.

Toda cidade geralmente tem grandes templos de veneração aos deuses e clérigos que usam o poder divino para curar injúrias, para combater o mal, e defender vidas e propriedades da fé. Magos astutos e sutis vivem em torno de tronos reais (as vezes os cobiçam), voltando suas forças aos serviços de seus reis. Aberrações concebidas de sortilégios antigos vivem em lugares escuros abaixo da superfície, esperando a oportunidade de se alimentar. Até mesmo os mais corajosos guerreiros e ladinos aprendem a respeitar a força mágica.

A Ondulação

Os mortais não podem diretamente dar forma a energia pura. Ao invés disso, os que fazem magia usam a Ondulação. A Ondulação é a manifestação de energia pura, um tipo de ligação entre a vontade de um conjurador de magia e a energia pura. Sem a Ondulação, a energia pura é fechada e inacessível, um arquimago não pode acender uma vela numa região de magia morta. Mas, circundado pela Ondulação, um conjurador pode criar luz para destruir seus inimigos, teletransportar a si mesmo a milhas de distância num piscar de olhos, e impedir a própria morte.

Todas as magias, itens mágicos, habilidades mágicas inatas, e capacidades sobrenaturais como o recurso do fantasma de atravessar as paredes, depende da Ondulação e é chamada de formas diferentes. A exata natureza da Ondulação é indefinível porque são muitas coisas simultaneamente. A Ondulação é o corpo de Mystra, a deusa da magia. Mystra domina toda a magia que se encontra em Toril, mas ela não pode cortar o fluxo da magia sem que ela cesse de existir.

A Ondulação é o conduíte para que os conjuradores utilizem a energia mágica em seus encantamentos, seja ela de natureza arcana ou divina. Finalmente, a Ondulação é a fábrica de regras esotéricas e fórmulas que compreende a Arte (magia arcana) e o Poder (magia divina). Tudo que há nos textos nos tomos de magia arcana e os componentes da mesma são parte da Ondulação. A magia não flui somente do conjurador através da Ondulação, a Ondulação concede ao conjurador os meios necessários para formar os encantamentos e seus propósitos. Sempre que uma magia, habilidade mágica, habilidade sobrenatural, ou item mágico funciona, a Ondulação se entrelaça, une, empena, torce, e dobra para que o efeito seja possível.

Quando personagens que usam magias divinas conjuram um encanto de Detectar Magia, Identificar, Analisar Dweomer, eles percebem a Ondulação. O encantamento de Dispersar Magia alisa a Ondulação, para que ela retorne ao seu estado natural. Encantamentos como Campo Antimagia rearranjam a Ondulação para que ela flua ao redor, e não através da área afetada pelo encantamento. Áreas onde a magia está ausente, como zonas de magia selvagem e zona morta, representa danos a Ondulação.

Magia Selvagem

Em algumas áreas de Toril, a Ondulação é dobrada ou desgastada que encantamentos não funcionam corretamente. Este acidente pode ser devido há algum desastre da magia, tal como a que foi comum durante o Tempo das Perturbações em 1358 CV, ou devido há algum efeito poderoso que distorça a Ondulação, como aconteceu com o Mythal (Alta Magia Élfica). A maioria das zonas de Magia Selvagem criadas no Tempo das Perturbações desapareceram, mas algumas pequenas áreas permanecem, especialmente nas profundezas ou áreas selvagens.

Mystra e a Ondulação

Abrindo livros e tomos de magia de magos e historiadores em Toril, pode-se ver que existem informações conflitantes, várias origens e explicações para a existência da magia. Na verdade, que seja compreendida, é que os Mundos e Planos são inundados de energias que estão sempre presentes, fluxos grandes e pequenos de energia ou até obstáculos físicos de magia (podendo ser energias formadas para restringir outras).

Eessas ondas e dissipações de energia criam luz, vida e movimento em tudo. Energia que, como é conhecida por muitos de Ondulação. Ela é tratada de maneiras diferentes: os magos criam seus encantamentos através de pronúncia de palavras, gestos e componentes exóticos; os bardos usam o eco de suas músicas para influenciar a Ondulação; os clérigos tem seu poder gerado pelos deuses através de orações.

Os humanos se referem à entidade ou consciência que é unida a Ondulação de Toril é Mystra, a deusa da magia. A presente Mystra é uma recente deusa que foi uma mulher mortal e elevada ao estado divino, ela substituiu sua predecessora durante o Tempo das Perturbações. A deusa existe para guiar a magia a todas as criaturas e controlá-la.

Em tempos antigos, os arquimagos de Netheril ignoraram as ordens de Mystryl, deusa da magia naquela época. Um deles, Karsus o louco, tentando alcançar o estado divino fez um poderoso encantamento que poderia ter aniquilado a Ondulação em Toril. Mystryl se sacrificou para salvar a Ondulação. Sua sucessora Mystra decretou que mortais não poderiam manejar esta magia outra vez, este decreto dura até hoje.

Mystra vigia a Ondulação contra aqueles que podem ter a capacidade de danificá-la. Mas no Mundo existem forças divinas e magias antigas muito perigosas que permanecem esquecidas embora todas sob os olhos de Mystra.

Magia Morta

Em algumas áreas de Toril, a Ondulação está completamente ausente. A Ondulação fica com uma brecha, resultando na ausência de qualquer tipo de magia. Igualmente rara como as zonas de magia selvagem, muitas regiões de magia morta foram criadas durante o Tempo das Perturbações e desde então tem enfraquecido ou retrocedido. Zonas de Magia Morta persistem freqüentemente em lugares onde concentrações extremas de magia são abruptamente dispersas ou destruídas, quando um mythal for despedaçado, quando um artefato poderoso é quebrado, ou na morte de um deus onde acontece uma explosão.

Fogo Mágico

Fogo Mágico é a energia pura da Ondulação. Esta energia pode ser manipulada de duas formas. Através de Mystra concede o Fogo Prateado para seus Escolhidos e outros favorecidos com sua graça. A habilidade do Fogo Mágico, o manejo do verdadeiro Fogo Mágico, é um dos mais poderosos e raros talentos. É uma espécie de dádiva aleatória conferida a um punhado de mulheres e homens em uma geração. Fogo Mágico é uma forma refinada, uma magia pura controlada. Em manifestações generosas, isto é uma luz prateada que cura e restabelece. Em batalha, isto é um jato azul e branco que queima e consome.

A Ondulação Negra

Durante o curso de sua guerra eterna com a deusa Selûne, a deusa Shar criou a Ondulação Negra como resposta para a criação de Mystra e o nascimento da Ondulação através de Selûne. Se a Ondulação é energia pura que permeia a realidade, a Ondulação Negra é um padrão formado por um espaço negativo entre as bordas da Ondulação. Ela produz um conduíte alternativo e uma metodologia para a conjuração de magias.

Shar, se tornou deusa dos segredos, tem guardado o segredo da Ondulação Negra para si. Apenas alguns mortais, principalmente seus servos, tiveram a permissão de descobrir a Ondulação Negra ou tem difilcudades nas pesquisas de tal fonte de magia. Os usuários da Ondulação Negra tem grandes vantagens. Primeiro, ela ignora as limitações da Ondulação. A Ondulação Negra trabalha normalmente em zonas de Magia Morta ou Magia Selvagem. Usuários peritos na Ondulação Negra são hábeis para conjurar encantamentos que são extraordinariamente difíceis para os usuários da Ondulação normal para perceber, se opor ou dispersar.

Mas a Ondulação Negra tem também suas desvantagens. Primeiro, Shar, que tem o controle total desta energia pode isolar um ser para que ele não a use, sem qualquer injúria ao mesmo. Segundo, os segredos da Ondulação Negra são perigosos para a mente humana. Sem a assistência de Shar, o usuário perde uma parte de sua mente. Terceiro, enquanto a Ondulação serve muito bem para qualquer tipo de encantamento, a Ondulação Negra é melhor para magias de enfraquecimento vital ou confusão mental, e é impróprio para magias que manipulam energia ou matéria, não pode suportar qualquer encantamento que produza luz.

Finalmente, por mais que um mortal conheça os segredos da Ondulação Negra, ele se separa da Ondulação normal. Um usuário da Ondulação Negra poderia fazer encantamentos que os usuários da Ondulação nomral teriam dificuldades para detectar, dispersar ou se opor. Mas os usuários da Ondulação Negra tem a mesma dificuldade em relação a Ondulação normal.

O Magister

De tempos em tempos em Faerûn, um mago é consagrado por Mystra e Azuth como o Magister. A maioria acredita que este cargo é ganho através de um duelo (um duelo fatal de magia). Os deuses concedem forças especiais ao Magister. Isto também o põe em perigo tornando-o alvo de magos muitos poderosos e ambiciosos em Faerûn.

O Magister é um pessoal campeão de Mystra. Ele luta a favor da deusa, mas este cargo vai além disso. Se trata da influência da força de Mystra na criação de encantamentos por aqueles que sabem seus segredos. Magisters freqüentemente estimulam ou ensinam outros magos a desenvolver novos encantamentos, melhoram alguns, e aumentam seu potencial mágico tanto para os pupilos ou para desafiantes do Magister.

Um Magister ganha poderes especiais e acesso a muito encantamentos desconhecidos a magos normais. Magos que vem de terras competitivas como Thay inevitavelmente vêem a ascensão a Magister como um caminho para se tornarem o mais poderoso de Faerûn. Eles almejam conseguir estas forças especiais para usar contra velhos inimigos e rivais em potencial, além de desenvolver encantamentos de seus interesses.

A história violentra deste cargo reflete as ambições de tais magos egoístas e mortais. Entretanto, Magisters são ensinados a seguir verdadeiros propósitos, isso, pessoalmente pelo deus Azuth, ao qual lhes entrega tarefas para com a magia. Para a maioria dos mortais de Faerûn, um Magister é alguém que aparece para conferir magia, faz algum aviso, ou previne quanto a algum encantamento. Por que são criados os Magisters? Como isso se procede? Como velhos magos dizem: "Deuses trabalham em caminhos misteriosos, e a magia é o maior mistério de todos."

Alta Magia Élfica

Em tempos antigos, antes da Ondulação possuir uma forma presente, o funcionamento da magia era diferente. Muitos experimentos com uma poderosa energia criavam efeitos muito mais potentes que não são possíveis hoje. Muitos artefatos datam mais ou menos desta época. Estes artefatos antigos podem ser encontrados em Faerûn, como também podem encontrar poderosas magias ainda em funcionamento. O mais famoso deles é o Mythal de Myth Drannor.

Um Mythal é uma antiga forma mágica dos elfos criada por um grupo de conjuradores que trabalharam para desenvolver uma magia duradoura numa grande área. Mythais que ainda permanecem estão começando a falhar, mas resistem a tentativas de dissipá-los. Eles podem produzir vários efeitos bizarros, incluindo Magia Selvagem. A natureza exata de tais efeitos varia de acordo com cada Mythal.

Runa Mágica

Nas montanhas do Norte, anões e gigantes têm se confrontado por anos como rivais e inimigos, estes fatos são apenas rumores em terras humanas. De acordo com os ensinamentos de anões defensores, runas são símbolos incritos de caracteres secretos do alfabeto anão, pode ser esculpido para abrigar magias poderosas.

Círculo Mágico

Algumas espetaculares magias são tão poderosas que precisam ser trabalhadas em conjunto em Faerûn, são chamados de Círculos Mágicos. É uma espécie de união de conjuradores do qual um grande conjurador lidera o círculo de modo que ele gerencie a energia mágica vinda dos outros integrantes, tudo para um determinado fim mágico. Os Magos Vermelhos de Thay e as Bruxas de Rashemen geralmente fazem Círculos Mágicos.

Portais

Portais mágicos ligam muitos lugares em Toril. Um Portal é simplesmente um teletransportador permanente que leva todos que passam através dele para um predeterminado lugar. A maioria dos Portais de Toril conduzem de um lugar para outro, mas alguns poucos levam a outros planos e até mesmo a outros corpos celestias dos céus de Toril.


Fonte: Forgotten Realms Campaign Setting 3rd Edition
Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.