Os Últimos Dias
de Glória
O que é RPG
Página Principal
A Comitiva da Fé
Definição
Histórias
Última História
Personagens
Jogadores
Galeria de Arte
Diversos
Forgotten Realms
 Definição
 Geografia 
 Divindades
 O Mundo
 Organizações
 Personagens
Artigos
 Galeria
Suplementos
Autores
Site
 Matérias
 Downloads
 Notícias
 Parceiros
Links
 Sobre o Site
 Glossário
 Créditos
Mensagens Arcanas
E-mail


powered by FreeFind

Editoriais
 
Escrevendo um Diário de Campanha

Por Ricardo Costa


Muitos já devem ter lido as aventuras da Comitiva da Fé em nossa seção Histórias. Aqueles capítulos são nossos estimados diários de campanha, escritos com base em nossos jogos (quase) quinzenais. Neles, buscamos impor um teor o mais literário possível ao texto.

Acho tão importantes estes diários que, por conta deles, tive a idéia de criar a primeira versão do sítio dos Últimos Dias de Glória (uma página muito simples, bastante diferente da que existe hoje). A intenção era justamente abrigar as histórias do esquecimento das nossas memórias e valorizar os personagens, pois acreditava que os bons momentos e diálogos que surgiam na mesa de jogo deveriam ser, de alguma forma, preservados e compartilhados. Eram, na época, simples resumos, que evoluíram para tornarem-se narrações.

Assim como o que acontece com os jogos da Comitiva da Fé, certamente boas histórias devem ocorrer em volta das tantas mesas de jogo pelo Brasil e pelo mundo afora e seria excelente se tivéssemos acesso às aventuras de outros grupos, com as quais poderíamos nos entreter e buscar referências para nossos próprios jogos e personagens. Mas escrever um diário de campanha não é tarefa tão fácil e rápida. Exige alguma determinação, paciência e um pouco de habilidade com as palavras. Portanto, gostaria de, neste pequeno artigo, colocar algumas etapas do processo, freqüentemente realizado por mim, de redação dos capítulos das histórias da Comitiva da Fé que são publicadas nas nossas atualizações. Quem sabe não algo não possa servir de referência para algum outro grupo, que deseje compartilhar suas aventuras e desventuras?

1º: O Registro

O primeiro passo de um diário de campanha é o registro dos acontecimentos do jogo. No início (bem na época do surgimento da primeira versão dos Últimos Dias de Glória), adotava um caderno, aonde escrevia em frases curtas e descritivas os principais momentos e falas do jogo. Tal procedimento não era muito eficiente, pois o ato de tomar notas tomava-me parte do tempo do jogo, o que podia acarretar em desatenção em alguns momentos na partida, além de ocorrências de relatos pouco precisos dos acontecimentos, devido à pressa de escrever e às descrições muito abreviadas. Para resolver isto, recorri a um mini gravador, que costumava usar nas entrevistas realizadas durante a faculdade de Comunicação. O aparelho reinou até a compra de um mp3 player, que trouxe consigo algumas vantagens decisivas: não era mais necessário trocar o lado das fitas cassetes e a gravação agora tinha o formato de arquivo de computador, o que facilitou muito no momento de escrever (conforme você poderá observar na etapa 2). Gravado o jogo (não esqueça de levar baterias extras), o nosso diário passa para a etapa 2.

2º: A Pedra Bruta

Agora é transformar a gravação em texto. Para produzir o texto das aventuras da Comitiva, transfiro o arquivo de voz gravado para meu computador e ouço o jogo novamente, à medida que vou escrevendo. Como uma partida leva ao menos 4 horas e meia, e acrescentando o tempo de escrever e adaptar, verifica-se que certamente esta é a parte mais demorada e cansativa do processo. No meu caso, que reservo cerca de uma hora por dia para a tarefa, demoro em torno de uma semana para concluir esta etapa. Nesta fase, deve-se exprimir o teor da aventura em texto, porém com adaptações, expandido as descrições presentes no cenário narrado pelo Mestre, corrigindo ou resumindo, no que for necessário, alguns diálogos e colocando informações ou conteúdos que sejam importantes para caracterizar os personagens e fazer com que o leitor acompanhe e compreenda a história. O resultado é um texto, no nosso caso, com cerca de 10 páginas, que apresenta coesão, encadeamento lógico e entendimento. Tendo este material, parte-se para a etapa 3.

3º: A Lapidação

Com o texto pré-pronto, vem a fase onde se busca melhorar o que foi escrito. É a parte que mais gosto. Através de uma (ou duas) releitura(s), buscamos identificar erros ortográficos, eliminação de palavras com muitas repetições, espaços excedentes, frases que pareçam deslocadas de contexto ou que precisem ser alteradas, descrições que necessitem de melhores detalhes, palavras que podem ser substituídas por outras com sentido mais próprio ou menos comuns. Enfim, trata-se de aperfeiçoar o estilo do texto, tornando-o mais rico e belo possível. Quando se termina isto, pode-se dizer que está quase pronto o capítulo. Faltando apenas um detalhe: outra pessoa deve ler o que está escrito, para perceber o que, talvez, os olhos de quem escreveu tenham deixado passar. No caso da Comitiva da Fé, o amigo (e Mestre) Ivan faz este papel de revisor, verificando o aspecto geral do texto e acrescentando algo que julgue pertinente (afinal, ele mestra o jogo!), retornando o texto para minha última verificação. Leio mais uma vez e, em seguida, envio-lhe a versão final, que é transformada em página HTML e colocada nas atualizações.

Pois este é o processo! Algo realmente muito trabalhoso, mas que é recompensado em saber que todos aqueles momentos de jogo foram registrados e podem ser relembrados pelos membros do grupo a qualquer momento, e pela satisfação de recebermos o retorno de internautas lêem e gostam das histórias da Comitiva que, conforme alguns nos escrevem, lhes servem de inspiração ou de leitura de entretenimento.



Sobre o Autor


Ricardo Costa

Ricardo Costa concebeu a primeira versão dos Últimos Dias de Glória e, junto com o amigo Ivan Lira, construiu a versão atual do site, durante um ano inteiro de trabalho. Gosta de fantasia e RPG, assim como de História, Cinema, de ler e escrever. Costuma escrever as histórias da Comitiva da Fé baseadas nos jogos e traduzir os artigos da seção Conhecimento dos Reinos, além de outras colaborações para o site. É formado em Comunicação e possui algumas habilidades como webdesigner. Atua como um dos gerentes de uma agência bancária em uma cidade de uma galáxia muito, muito distante. . . .

Os Últimos Dias de Glória © Todos os direitos reservados 2004 - Forgotten Realms™ e seus personagens são marcas registradas da Wizards of The Coast Inc.
This page is a fan site and is not produced or endorsed by Wizards of the Coast. Forgotten Realms is a registered trademark of Wizards of the Coast, Inc.